Federação do Chile volta a adiar campeonatos devido a protestos no país

0
22


A federação de futebol do Chile (ANFP) anunciou nesta terça-feira (29), pela terceira vez seguida, a suspensão dos campeonatos do país, devido aos protestos populares que acontecem há mais de uma semana.

De acordo com comunicado emitido pela entidade, a decisão foi tomada depois que as autoridades locais e a polícia constataram que não há condições de segurança para que “eventos esportivos de massa” sejam realizados nos próximos dias.

“A ANFP e os clubes reafirmam o compromisso que têm com a segurança de torcedores, jogadores e jogadoras, meninos e meninas que nos acompanham a cada fim de semana”, aponta o texto.

A medida vale para campeonatos masculino e feminino de primeira divisão, entre outras competições, que já estão suspensos, pelo menos, há dez dias, por causa das manifestações.

Entre os homens, na elite, a última rodada disputada foi a 24ª, em que o líder, Universidad Católica, foi derrotado para o Unión La Calera. Depois disso, por duas vezes houve anúncio de que os jogos programados não aconteceriam, antes do feito nesta terça-feira.

Protestos

Os protestos no Chile – que começaram devido ao reajuste das passagens do metrô de Santiago, e se ampliaram por todo o país, contra a desigualdade social e o aumento do custo de vida – já deixaram 20 mortos, mais de mil feridos e cerca de 3 mil detidos.

No último fim de semana, o presidente chileno, Sebastián Piñera, anunciou o fim do estado de emergência, que entre outras coisas, implicava em toque de recolher, devido a normalização da situação, no entanto, ainda assim, novas manifestações aconteceram ontem.

* Com informações da EFE


Fonte: Plantão dos Lagos