Profissionais da Educação de Cabo Frio decretam greve por tempo indeterminado

0
55

E o que era de se esperar, aconteceu. Em assembleia na noite dessa quinta-feira (09/05) na Escola Municipal Professor Edilson Duarte, em Cabo Frio, os profissionais da rede municipal de ensino, representados pelo SEPE Lagos, resolveram decretar greve por tempo indeterminado. O decreto aconteceu depois de mais um atraso nos salários, que ultrapassou o quinto e o sexto dias úteis do mês subsequente, a falta de diálogo e o fato da categoria ter rejeitado as propostas de reajuste salarial feitas pela Prefeitura da cidade.

A Assembleia ficou lotada e a maioria absoluta dos profissionais da educação presentes decidiu pela greve, que já estava sendo anunciada há bastante tempo. Na quarta-feira (08/05), até mesmo a Secretaria de Educação (SEME) aderiu ao movimento, mostrando o quanto é grande a desarticulação do governo, outrora anunciado como sendo de técnicos e gestores, do prefeito Dr. Adriano Moreno. Mais cedo, contrariando todas as expectativas, o governo recebeu os representantes das outras categorias e conseguiu um acordo.

A Prefeitura anunciou na tarde dessa quinta-feira que faria o pagamento dos servidores efetivos da educação, saúde e demais secretarias, porém, logo depois a postagem sumiu do Facebook porque os técnicos da Prefeitura já sabiam que a educação não aceitaria nenhum “acordo”. Pelo e-mail distribuindo à imprensa pela ASCOM veio um “VALE ESSE” que dizia textualmente o seguinte:

“A Prefeitura de Cabo Frio efetuou nesta quinta-feira (9) o pagamento do salário do mês de abril dos servidores concursados. Devido à compensação bancária, os recursos estarão disponíveis na conta dos servidores nesta sexta-feira (10). No último dia 26 de abril, foi realizado o pagamento dos aposentados, através do IBASCAF e no último dia 29 de abril, efetuou o pagamento da COMSERCAF. Cronograma dos próximos pagamentos: Até a próxima quarta-feira (15) recebem os funcionários Contratados; até o próximo dia 17 (sexta-feira) recebem os funcionários comissionados e também os trabalhadores do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS).

Não houve nenhuma confirmação se o salário dos profissionais da educação, já em greve declarada por tempo indeterminado tiveram seus salários depositados. No caso dos demais servidores, os representantes sindicais e as categorias foram recebidos pelo Secretário de Fazenda e pelo Prefeito e resolveram dar um “voto de confiança” esperando até o dia 17 (sexta-feira) para decidirem os rumos do movimento, porém, nesse mesmo irão promover o “Dia com Lutas”, com concentração às 9h em frente à Prefeitura. Haverá paralisação de 24h.

DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA DO SEPE LAGOS

A assembleia dos profissionais de educação, agora em greve, convoca os servidores para novo encontro na segunda-feira (13/05) no Edilson Duarte, às 18h para avaliação do movimento. Nessa sexta-feira, haverá um ato, às 9h00, em frente da Prefeitura. Os professores rejeitaram integralmente a proposta de aumento de 5% proposta pela Prefeitura e querem os 21,26% das perdas que o próprio município admitiu existir na última audiência com o SEPE Lagos.

Até o fechamento dessa matéria a Prefeitura de Cabo Frio não havia confirmado se havia sido realizado o depósito dos salários dos profissionais da rede pública municipal. Através de uma nota, a assessoria de comunicação da SEME informou que a Folha da Educação está na Secretaria de Fazenda de forma integral. De acordo com a secretaria, “nunca houve e não haverá, por parte desta gestão, o fracionamento do pagamento de efetivos e contratados. Reafirmamos que receber o salário até o quinto dia útil do mês é um direito do trabalhador. A SEME também torna público que, em caso de deliberação de greve pela categoria, não haverá corte de ponto de nenhum trabalhador, seja efetivo ou contratado”.

Conteúdo exportado via Portal de Notícias Administrável Hotfix