Casal luta contra o mar por quase uma hora antes de ser resgatado

0
249

Um casal que esteva em Arraial do Cabo foi arrastado para o mar por uma onda e nadou por uma hora até ser resgatado por surfistas na segunda-feira (18/03). O caso aconteceu durante a primeira ida de Silvio Teixeira e Juliana Paixão à região conhecida como Lago do Amor. Os dois saíram com diversos arranhões, mas agradecem por terem sobrevivido. “Livramento de Deus”, diz Silvio. “A Juliana estava na borda do lago, de costas para o mar e eu de frente para ela. Veio uma onda muito grande, eu tentei avisar, mas não tinha como se esquivar”, disse. Ele afirmou que tentou segurar as mãos da namorada, mas disse que ela foi caindo meio que em câmera lenta. “A onda nos arrastou pelas pedras até chegarmos no mar”, contou.

De acordo com ele, os dois precisaram nadar contra a maré, em direção à Praia da Brava, por ser o lugar mais próximo e porque já pensaram que poderia ter algum surfista por perto. “Sabíamos que seria perigoso, mas era a única opção que tínhamos para tentar sair do mar. A única chance de sobrevivermos”, disse. Quando chegaram perto da praia, eles começaram a gritar por socorro. “E veio um surfista, depois outro…”, afirmou Silvio, relatando o alívio que sentiram neste momento. Juliana teve arranhões nas pernas, mas está bem, segundo Silvio.

Assim que os surfistas chegaram, ele e a namorada descansaram um pouco apoiados nas pranchas deles. “Falei para Juliana deitar ali e eles a empurraram até chegar na areia. Eu fui nadando”, lembra Silvio. Os dois estão bem e contaram ao G1 que vão fazer uma tatuagem com a data 18 de março, como símbolo do renascimento. “Sinto que nascemos de novo e felicidade por estarmos vivos. Gratidão também aos surfistas que nos ajudaram”, acrescenta Silvio. O caminho para chegar até o Lago do Amor é de pedras e estreito. Silvio contou ao G1 que ele e a namorada estavam acostumados a fazer trilhas e foram para a região sem guia, porque acharam que nada ia acontecer.

Porém, o biólogo Vinicius Santos chama atenção para os riscos e perigos que existem na região do Lago do Amor. Vinicius é um dos guias credenciados pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e contou que na segunda-feira (18/03), havia sido emitido um alerta sobre os perigos de ir até o local por conta da ressaca. O biólogo explica ainda que há outros riscos, como de se perder na trilha, se machucar e também de sofrer acidentes com animais peçonhentos durante o percurso.

  

Conteúdo exportado via Portal de Notícias Administrável Hotfix