Preço alto do milho encarece alimentação animal em Goiás

0
8



Situação preocupa, por exemplo, o pecuarista Nei Bridi, de Jataí, que tem 180 cabeças de gado que produzem leite. Por dia, cada animal consome, em média, 7 quilos de ração à base de milho. Preço alto do milho encarece alimentação animal em Goiás
O preço alto do milho tem encarecido a alimentação de animais em Goiás. A situação tem preocupado, por exemplo, o pecuarista Nei Bridi, de Jataí, do sudoeste de Goiás, que tem 180 cabeças de gado que produzem cerca de 2 mil litros de leite por dia.
Por dia, cada animal consome, em média, 7 quilos de ração. Então, o rebanho come cerca de 31 mil quilos por mês do produto que tem como base o milho.
“Subiu muito e não está acompanhando. O preço do leite não acompanha o mercado de grãos, de cereais, né?”
Assista a todos os vídeos do Globo Rural
O pecuarista Evaldo da Silva, que também é de Jataí, passa pelo mesmo problema. Ele reclama do impacto que o milho vem causando na alimentação das 1.300 cabeças de gado que ele tem em sistema de confinamento.
“Nós comprávamos em torno de R$ 36. Agora está a R$ 74. Encareceu muito o custo operacional. O custo efetivo da diária do confinamento. Foi muito alto”, diz Evaldo.
Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima.
VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural



Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui