Passeios por fazendas centenárias mostram parte da história preservada | Nosso Campo

0
24


São 162 anos de história. O casarão da fazenda Mandaghahy, em Jaú (SP), testemunhou parte do desenvolvimento da cidade. Fundada no século 19, a fazenda preserva desde as cores da pintura originais até os móveis de 1858. Louças, retratos e objetos de decoração estão distribuídos pelo casarão.

Do lado de fora é possível ver a tulha, onde o café foi beneficiado até 1963, e, ao lado do casarão, o local onde era a senzala.

Guilherme Almeida Padro, tataraneto do fazendeiro que comprou a propriedade, ainda mora na imóvel. Ele conta que o último registro de compra de mão-de-obra escravizada foi em 1877. Eram duas crianças, uma menina de nove anos e seu irmão, com três anos.

Já no começo do século 20, cerca de 50 famílias de imigrantes moraram nas casas para colonos. A fazenda, que já teve 200 mil pés de café, hoje tem 18 hectares. Ainda há produção agrícola e, desde 1997, eles realizam o turismo rural.

(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 13/12/2020)

Passeios por fazendas centenárias são a chance de olhar para o passado

Passeios por fazendas centenárias são a chance de olhar para o passado

Ainda no município jauense, a fazenda Monte Alegre, da família Almeida Prado, foi construída no início do século 20, pelo bisavô de João Sérgio, que veio da região de Porto Feliz (SP). Ele e os irmãos nunca pensaram em vender ou modificar a propriedade. A estrutura ainda é toda de pedra, alvenaria e madeira.

Na área externa, a plantação de café deu lugar a cocheiras para cavalos e uma área de equitação. A médica veterinária Ana Carolina, representante da 5ª geração da família, aproveitou todo o espaço para investir no esporte com os animais.

No século passado, a riqueza da região foi baseada nos ciclos do café e da cana. Hoje, a família mantém a propriedade com as aulas de equitação.

João Sérgio diz que preservar o lugar construído com tantas dificuldades pelos antepassados da família é uma responsabilidade que ele exerce com muita dedicação.



Fonte: G1