Organização Mundial de Saúde Animal conclui que casos de vaca louca no Brasil não oferecem risco | Minas Gerais

0
14


A conclusão foi divulgada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Os informes foram apresentados pelo Serviço Veterinário Oficial do Brasil. Os casos ocorreram de forma independente e isolada e foram confirmados pelo laboratório de referência internacional da OIE, localizado no Canadá, na última sexta-feira (3)”, disse o Mapa em nota.

O registro dos dois casos provocou a suspensão das exportações para a China, em cumprimento ao protocolo sanitário firmado entre o país e o Brasil.

“A medida, que passa a valer a partir deste sábado (4), se dará até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos”, afirmou o Mapa.

O economista Paulo Pacheco acredita que a posição da OIE pode fazer com que a China volte atrás.

“É uma importante resposta sanitária para que a China avalie retomar a compra do produto brasileiro, suspensa desde a confirmação dos casos em animais encontrados no Brasil”, disse ele.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), a China segue como principal destino da carne brasileira. No mês de julho, o volume total de exportação foi de 91.144 toneladas, com crescimento de 11,2%.

“As receitas tiveram alta de 19,1% somaram US$ 525,5 milhões. Quando se observa o período de janeiro a julho de 2021, os embarques para a China já somam 490 mil toneladas e receitas de US$ 2,493 bilhões, crescimento de 8,6% e 13,8%, respectivamente, no comparativo com o mesmo período de 2020”, disse a Abiec.

Os dois casos confirmados neste sábado foram detectados em vacas de descarte que apresentavam idade avançada.

“Estes são o quarto e quinto casos de EEB [Encefalopatia Espongiforme Bovina] atípica registrados em mais de 23 anos de vigilância para a doença. O Brasil nunca registrou a ocorrência de caso de EEB clássica” informou o ministério.

Segundo o Mapa, a EEB atípica ocorre de maneira espontânea e esporádica e não está relacionada à ingestão de alimentos contaminados.

Veja os dois tipos da doença que acomete humanos — Foto: Editoria de Arte/G1

Os vídeos mais vistos do G1 MG:



Fonte: G1