Black Friday: clientes e lojistas são surpreendidos com apagão no Centro Comercial de Macapá | Amapá

0
38


A sensação foi de frustração por parte dos clientes e de preocupação dos lojistas, que temem prejuízos. Antes da interrupção da falta de luz, por volta de 10h15, o movimento era considerado tranquilo com poucos locais registrando filas.

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) informou que houve uma “saída do sistema” na região central e que as equipes operacionais atuaram para restabelecer a situação. O blecaute não se estendeu para o restante da cidade e durou cerca de 30 minutos.

Loja de roupas e acessórios usou lanterna do celular para garantir vendas — Foto: Victor Vidigal/G1

Alguns estabelecimentos suspenderam o atendimento ao público, aguardando a volta da luz. Outros resolveram apelar para a lanterna do celular para garantir as vendas, como o Paulo Pontes, dono de uma loja de vestuário num shopping.

“A gente já vinha passando por um ano difícil e com o apagão piorou a situação. A gente achou que ia normalizar, veio a Black Friday, dar um ‘up’ nas vendas e a energia está instável. Tem hora que vem, que vai, que volta. Sofremos bastante”, reclamou.

Entenda o apagão no Amapá em 8 pontos

Entenda o apagão no Amapá em 8 pontos

O coordenador do shopping, Felipe Matheus, mostrou a indignação com o problema no fornecimento da energia elétrica, o que dificulta a venda dos lojistas no período da Black Friday.

“Com pandemia, com apagão, com tantas coisas desfavoráveis para economia, estamos aqui trabalhando com pensamento positivo achando que tudo vai dar certo no final, mas um apagão de novo, dificultando todo o nosso esforço. Muito difícil. Pedimos para Deus que nos proteja nesse momento tão difícil que estamos passando”, contou.

Shopping sem energia elétrica na Black Friday — Foto: Victor Vidigal/G1

A professora Conceição Mendes, de 59 anos, também relatou a dificuldade em visitar as lojas em meio à pandemia e a falta de energia.

“É muito díficil, eu vim só fazer uma pesquisa mas estou que está muito complicado ficar aqui na fila, muita gente e é um risco que a gente corre por causa da pandemia. Ainda tem essa falta de luz que realmente ainda não superamos. É uma vergonha, é um transtorno é tudo”, declarou.

Fila em loja de variedades durante a Black Friday — Foto: Victor Vidigal/G1

Apesar da queda de energia o Centro Comercial concentrou muita gente. Para funcionário público Vicente Paiva, os preços da Black Friday em Macapá são interessantes em lojas com franquias nacionais. Por isso ele já veio três vezes numa delas e comprou televisão e impressora.

“As lojas grandes, que tem franquia aqui em Macapá, funcionam. Mas as lojas locais não vale a pena Black Friday. Tem que andar bastante e enfrentar fila. Essa é a terceira vez que eu venho. Já levei televisão, estou levando impressora. Vale a pena comprar”, afirmou.

Quem também aproveitou os descontos para adquirir uma televisão foi a autônoma Simone Tenório. Ela disse que valeu a pena ir até o comércio e estimou uma economia de R$ 500 na aquisição do produto.

“Consegui compra uma televisão que eu queria por R$ 1,5 mil. É um bom preço, um desconto de R$ 500. Como cliente é muito importante e bom a Black Friday. Valeu a pena sair de casa para comprar aqui”, afirmou.

Centro comercial de Macapá — Foto: Victor Vidigal/G1

Assista a vídeos do apagão no Amapá:



Fonte: G1