Governo do Estado descarta retroceder para risco moderado da Covid, mas promete fiscalização mais dura

0
130

Governo do RJ descarta retroceder para risco moderado para a Covid-19, mas promete fiscalização mais dura | Blog do Edimilson ÁvilaO governador Cláudio Castro (PSC) descartou a possibilidade de que a cidade do Rio e a Região Metropolitana saiam da bandeira amarela e regridam para a bandeira laranja, de risco moderado, nos próximos 15 dias. Porém, Castro afirma que segue em contato com especialistas para definir se o aumento de casos de Covid-19 no RJ representa uma nova onda da doença ou um surto causado pelo aumento das aglomerações.

O governador afirmou que novas medidas de reabertura de espaços nas unidades de saúde devem ser tomadas, chegando a 400 leitos. Já fazem parte deste plano a abertura de 214 leitos e a suspensão de cirurgias eletivas a partir do dia 7 de dezembro, adiantada pelo Blog. Duas reuniões que acontecerão nesta terça devem ajudar a definir a estratégia de combate à Covid-19: a primeira delas será com profissionais relacionados ao setor de eventos, do teatro e representantes da Fecomércio, para coibir as aglomerações vistas no Rio nos últimos dias.

A segunda reunião será realizada com os prefeitos das cidades da Região Metropolitana, onde se concentra a maioria dos casos de coronavírus. Cláudio Castro destacou ainda que a situação de São Gonçalo é uma das que mais preocupam. A cidade já registrou 833 óbitos por conta da Covid-19, segundo o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde.

O município retomou o isolamento rígido em um decreto publicado na última quinta-feira (19/11). A medida, assinada pelo prefeito José Luiz Nanci, determina que, seguindo orientações da Vigilância Sanitária, fica proibido o funcionamento de atividades como os setores de cultura, lazer, educação, igrejas e academias de ginástica. O governador destacou que o poder estadual vai atuar em parceria com municípios para coibir aglomerações que foram vistas nos últimos dias e que estariam causando o aumento da demanda por leitos de Covid-19 na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as medidas estão o aumento na rigidez na fiscalização e concessão de licenças.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para [email protected]

©Plantão dos Lagos
Fonte: Portal G1
Fotos: divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui