Audi A1 não terá nova geração no futuro

0
13


Audi A1 2019

Hatch de entrada da marca alemã poderá ser substituído por inédito compacto elétrico da linha e-tron

O Audi A1, hatchback de entrada da marca alemã que foi vendido no Brasil no passado, não terá um sucessor a nível global. Atualmente na segunda geração, que estreou em 2018, o A1 poderá ser substituído no futuro por um inédito compacto elétrico da linha e-tron.

A confirmação de que o A1 não terá um sucessor foi feita pelo próprio CEO mundial da marca, Markus Duesmann, em entrevista ao portal Automotive News Europe. “Sabemos que oferecer motores a combustão em segmentos menores no futuro será muito difícil pois os custos irão subir.” Como resultado, a Audi “não terá um sucessor para o A1”.

Apesar disso, o executivo não detalhou quando o atual A1 sairá de cena na Europa. Mesmo com nova geração nas lojas, o compacto apresentou queda nas vendas no Velho Continente em 2019 (77.868 unidades) na comparação com 2016 (quando foram vendidas 96.576 unidades).

A não-continuidade do A1 no futuro coincide com a estratégia de eletrificação da Audi, que prevê que todos os lançamentos da marca a partir de 2026 sejam 100% elétricos. A proposta da marca prevê que, em 2025, o portfólio tenha mais de 20 modelos elétricos. Já o fim da produção de todos os modelos Audi com motores a combustão está previsto para acontecer até 2033 em todo o mundo, com exceção da China.

Fotos: Arquivo




Fonte: Revista Carro