Veja como é dirigir em uma Autobahn, a rodovia sem limite de velocidade da Alemanha

8



País permite que motoristas dirijam sem velocidade máxima em cerca de 70% de suas rodovias. Veja como é andar a mais de 250 km/h em uma rodovia sem limite de velocidade
Quem gosta de carros, e, principalmente de dirigir, provavelmente já ouviu falar em “autobahn”. A palavra em alemão que significa rodovia instiga muitos motoristas brasileiros. Afinal, é um dos poucos lugares no mundo (fora os autódromos) onde motoristas podem acelerar um carro sem limites de velocidade.
Mas, as coisas não são tão simples, e as autoestradas alemãs não são uma terra sem lei. Ao contrário do que muita gente pensa, há uma série de regras que os motoristas devem cumprir.
Como funciona?
Ao todo, a Alemanha tem pouco mais de 13 mil km de rodovias. Destes, cerca de 30%, ou 4 mil km, possuem um limite de velocidade fixo. O restante, ou não tem limite, ou possui uma velocidade temporária, por conta de obras, por exemplo.
Mesmo onde os motoristas podem acelerar o quanto quiserem, a velocidade recomendada é de 130 km/h. O G1 esteve na Alemanha, e percorreu aproximadamente 800 km nas autobahnen (como se escreve no plural).
Rodovia alemã sem limite de velocidade
Divulgação/ADAC
Durante o percurso, entre as cidades de Stuttgart, Munique e Frankfurt, foi possível acelerar livremente e alcançar velocidades de até 255 km/h. Tudo com muita segurança.
Essa percepção existe porque, além do asfalto liso, percursos bem pensados e executados e faixas largas, os motoristas alemães parecem respeitar mais as regras de trânsito do que os brasileiros.
Um exemplo disso é a facilidade de realizar uma ultrapassagem.
Ao contrário do que acontece muitas vezes no Brasil, onde a manobra nem sempre é bem vista por quem está mais devagar, quando um veículo mais lento da faixa da esquerda percebe a chegada do carro mais rápido, ele imediatamente dá passagem.
Isso foi visto inúmeras vezes durante a viagem.
G1 rodou 800 km em rodovias alemãs
G1
Quando pode acelerar?
É bem simples saber quando o motorista pode – ou não – acelerar. Placas redondas, com borda vermelha e um número dentro, são universais, e indicam o limite naquele trecho.
Porém, quando surge uma sinalização redonda, mas com borda preta, cortada por cinco faixas, também pretas, o motorista pode acelerar tranquilo, que aquele trecho não possui limite de velocidade.
Placa branca com listras diagonais pretas indicam que não há limite de velocidade
Reprodução
Isso normalmente acontece quando as condições de trânsito e de estrutura são melhores.
Para poder acelerar à vontade, e com segurança, é preciso ter uma redução drástica no número de variáveis no trânsito.
Entre elas, saber que nenhum motorista vai fazer ultrapassagens pela direita, ou então ninguém vai ficar eternamente na faixa da esquerda, mesmo quando não há trânsito. Por isso, mesmo que indiretamente, respeitar as leis de trânsito é algo essencial para o bom funcionamento das autobahnen.
Muitas regras
Comuns no Brasil, ultrapassagens pela direita são algo que praticamente não existem na Alemanha. Vale lembrar que o ato é considerado infração de trânsito – tanto lá, como cá.
Mas o cumprimento da lei na Alemanha, além da razão moral, também ocorre por uma causa bem mais simples: a faixa da esquerda está, quase sempre, livre. Ela é usada apenas para ultrapassagens.
Quando um motorista acaba de realizar a manobra, ele imediatamente dá a seta e se dirige para a faixa da direita.
Mesmo estando a velocidades consideráveis altas – acima de 150 km/h, os motoristas costumam trafegar na faixa do meio. Já os veículos mais pesados, como caminhões e ônibus, dificilmente saem do canto direito da via.
O que são as autobahnen?
O surgimento das autibahnen na Alemanha se deu ainda nos anos 1920, com ligação entre as cidades de Colônia e Bonn. Durante a década seguinte, sob o governo de Adolf Hitler, a malha rodoviária do país foi expandida, e usada como forma de propaganda pelo governo nazista.
Hoje, as rodovias são exemplo de boa estrutura viária – e sem a cobrança de pedágio para veículos de passeio. As autobahnen possuem algumas características marcantes:
ao menos duas faixas para cada sentido
asfalto liso e reforçado
sinalização clara
não há cruzamentos
saídas sempre à direita
Motoristas solidários
Trânsito em rodovia alemã
Divulgação/ADAC
Poder rodar sem limite de velocidade em muitos trechos não quer dizer que não acontecem acidentes – ou então que o trânsito nunca fica parado.
Congestionamentos acontecem – e com certa frequência, principalmente nas proximidades das grandes cidades. Vale lembrar que, nesses trechos, há limite de velocidade.
Ainda assim, quando o trânsito fica pesado, painéis eletrônicos dão o aviso previamente. Desse jeito, os motoristas conseguem se preparar, e reduzir a velocidade gradativamente.
Quando há um acidente, e o trânsito acaba ficando lento, os motoristas, conscientemente, abrem caminho para a passagem de ambulâncias.
Motoristas abrem corredor para passagem de ambulância em rodovia alemã
Divulgação/ADAC
Situações de trânsito também são comuns quando uma rodovia está em manutenção. Nesse caso, toda a sinalização, incluindo as faixas no chão, recebem uma atenção especial, e a velocidade fica mais baixa naquele trecho.
Quando tudo isso passa, e a placa com as faixas pretas cruzadas aparece, é hora de acelerar novamente. E aí, a velocidade máxima do veículo, além do bom senso do motorista, são o limite.
Quando há obras na pista, rodovias na Alemanha recebem sinalização extra
André Paixão/G1


Fonte: Auto Esporte