Terapia Manual: técnica fisioterapêutica promove resultados de excelência no tratamento

8



Campo em crescimento possibilita a qualidade e agilidade nos cuidados com os pacientes.
Divulgação/UBM
A terapia manual é uma das opções de tratamento que compõem o campo da fisioterapia traumato-ortopédica e atua de forma a prevenir, tratar e manter a saúde musculoesquelética.
Se você tem, de maneira constante, dores, incômodos, falta de força ou apresenta um quadro de maior gravidade, como fraturas e lesões nos ligamentos, a técnica pode auxiliar no seu tratamento e promover resultados de excelência.
A partir do uso de recursos manuais, este procedimento atua com foco nas articulações, músculos, fáscia e sistema nervoso periférico. Dessa forma, a terapia manual fornece aos fisioterapeutas informações relevantes para o processo avaliativo, pois este método proporciona melhor avaliação, reconhecimento e qualificação dos movimentos.
Por ser um método de tratamento sem o uso de aparelhos e que utiliza exclusivamente as mãos, de maneira a possibilitar o toque dos tecidos musculoesqueléticos, a terapia manual torna-se um diferencial nos cuidados com os pacientes. “Esta é uma técnica específica para determinadas patologias, que geralmente apresentam melhores resultados com o seu uso, em comparação com as técnicas convencionais. Um exemplo são os casos de patologias articulares que, sem o uso da manipulação, não atingem os efeitos necessários”, destaca o professor Vladimir Lopes de Souza.
Benefícios para o paciente
A terapia manual promove a maior eficiência nos tratamentos, porque desenvolve uma análise completa das disfunções específicas do paciente. Para tal, é necessário que seja realizada por um profissional especializado e qualificado, a fim de que a avaliação realizada atenda a padrões criteriosos.
Por utilizar as mãos durante o procedimento, esta técnica atua nas propriedades mecânicas dos tecidos e nas deficiências neuromusculares. Além disso, promove respostas psicológicas, como o relaxamento e sensação de bem estar nos pacientes.
Mercado de terapia manual
O campo de atuação do terapeuta manual é diverso e permite que o profissional trabalhe em hospitais, clínicas, centros desportivos e de reabilitação.
Assim, o profissional que deseja atuar neste mercado promissor, deve ser graduado em Fisioterapia e possuir especialização nesta área, de maneira a adquirir conhecimentos e se qualificar para o desenvolvimento das atividades.
De acordo com Vladimir de Souza, a terapia manual é a essência da Fisioterapia, a pós-graduação permite um maior aprofundamento da técnica que não pode ser alcançado apenas com a graduação. “Durante o curso de Fisioterapia, os alunos têm contato com as principais técnicas utilizadas nos tratamentos fisioterápicos da traumato-ortopédica. Assim, a especialização proporciona um estudo detalhado de métodos, como o da terapia manual”, explica o professor.
Pós-Graduação em Fisioterapia Traumato-Ortopédica
O UBM – Centro Universitário de Barra Mansa – é a única instituição de ensino, da região sul fluminense, a oferecer o curso de pós-graduação nesta área.
A pós-graduação em Fisioterapia Traumato-Ortopédica tem como objetivo a capacitação de fisioterapeutas para atuar na promoção e reabilitação dos pacientes, bem como permitir o diagnóstico de distúrbios cinético-funcionais com a análise de dados.
Neste sentido, durante as aulas o estudante irá aperfeiçoar e atualizar técnicas fisioterapêuticas como a terapia manual, e também:
eletroterapia;
avaliação de exame ortopédico;
radiologia;
ressonância;
prescrição de órtese.
A especialização em Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional é coordenada pelo professor Vladimir Lopes de Souza, e já está com as inscrições abertas no site do UBM, com previsão de início das aulas em abril.
Se você está em busca de novas oportunidades na área da Fisioterapia esta é a sua chance. Faça agora a sua inscrição!


Fonte: G1