Segurança do trabalho: país registra mais de 700 mil casos de acidentes de trabalho por ano

6



A cada 3 horas e 40 minutos, morre um trabalhador devido a acidentes em serviço.
Divulgação/UBM
Atualmente os debates sobre a segurança do trabalho vêm adquirindo relevância na sociedade, apontando a necessidade de uma real preocupação e investimentos efetivos em ações de saúde e segurança do trabalhador, direcionadas para a prevenção e redução de riscos ocupacionais.
No Brasil o cenário é alarmante, o país ocupa a quarta posição no ranking mundial de acidentes de trabalho, atrás apenas de países como China, Índia e Indonésia, de acordo com dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho).
Os números da Previdência Social registram cerca de 700 mil casos de acidentes ocupacionais no país. E, segundo o levantamento do Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, a cada 3 horas e 40 minutos morre um trabalhador em decorrência de acidentes de serviço.
Na opinião do professor Alexandre Romero, o quadro brasileiro aponta para a necessidade urgente de que as empresas compreendam que os valores aplicados em proteção e segurança são investimentos. “O valor gasto com afastamentos e ações judiciais são superiores aos aplicados em equipamentos de segurança e campanhas de prevenção. Por isso, as empresas precisam intensificar e atentar-se nos procedimentos operacionais, conhecer os riscos e identificar os perigos”. Para Alexandre, a meta deve ser a atuação com um sistema de gestão baseados em normas e diretrizes, e também o trabalho com uma equipe treinada e engajada com a meta de zero acidente.
O que é a segurança do trabalho?
A segurança do trabalho consiste em um conjunto de medidas que são implementadas para reduzir e minimizar os acidentes e as doenças ocupacionais. As ações desenvolvidas visam à proteção da integridade e da capacidade de trabalho dos colaboradores.
As medidas podem ser elaboradas e aplicadas por diferentes setores das companhias, como o administrativo, o ambiental ou o educativo. Independente da área, o objetivo é comum, fomentar e garantir a qualidade de vida no ambiente de trabalho para proporcionar o bem-estar físico e mental dos colaboradores.
Para os empresários que ainda acreditam que os gastos neste setor são desnecessários, o professor Alexandre Augusto aponta que a melhor qualidade de vida do funcionário assegura o ritmo de trabalho e evita prejuízos ao empregador, como também:
reduz os custos de assistência médica, judiciais e encargos acessórios de gestão;
minimiza as perdas de produção, reposição e danos de equipamentos defeituosos;
elimina o tempo necessário à seleção e capacitação de funcionários substitutos.
Também é importante destacar que a segurança do trabalho promove a organização do ambiente organizacional, o que resulta em aumento de produtividade e da qualidade dos serviços e produtos.
O acidente de trabalho na legislação
O acidente de trabalho é caracterizado como aquele que “ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, ou de empregador doméstico, ou pelo exercício do trabalho do segurado especial, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, de caráter temporário ou permanente”, de acordo com a Lei n° 8.213.
E, como consequência, pode acarretar  afastamento, perda ou redução da capacidade de trabalho e até mesmo a morte do trabalhador.
A legislação brasileira no campo de segurança tem estabelecido parâmetros mais rigorosos de aplicação e fiscalização, o que faz com que as companhias se vejam obrigadas a investir na área, para prevenir acidentes, monitorar riscos ambientais e atender a casos emergenciais.
Também é estabelecido pela lei que as empresas tenham em seu quadro de colaborados profissionais especializados em engenharia de segurança e higiene de trabalho. De maneira que o ideal é que os empreendimentos mantenham atualizada a equipe de SESMT (Serviço Especializado em Engenharia e Medicina do Trabalho) e a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).
Benefícios do investimento em segurança do trabalho
Como você pode perceber até este momento, o investimento em segurança do trabalho contribui para a melhoria do desempenho do funcionário, potencializa a qualidade da produção e afeta de maneira positiva a imagem da empresa. Porém, os benefícios não param aqui, como ressalta o professor Alexandre Augusto a aplicação de recursos em segurança também gera resultados como:
adequação e cumprimento das normas do Ministério da Economia;
credibilidade no mercado de trabalho;
redução dos acidentes, multas e processos trabalhistas;
aumento da produtividade da empresa e da equipe;
promoção de ambiente saudável e organizado.
O mercado na área de segurança do trabalho
Se você chegou até aqui, com certeza percebeu que a atuação do engenheiro de segurança do trabalho é de fundamental importância para o desenvolvimento de excelência e qualidade do trabalho nas companhias.
No entanto, os empresários brasileiros têm encontrado dificuldades no processo de contratação de profissionais qualificados e habilitados para atuar no setor.
Assim, diante da obrigatoriedade da presença deste profissional nas empresas, a capacitação é a alternativa para suprir a demanda da área de segurança do trabalho. O UBM – Centro Universitário de Barra Mansa – oferta o curso de pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, coordenado pelo professor Alexandre Romero.
Então, se você é empresário e busca uma oportunidade de aperfeiçoamento para o seu quadro de colaboradores, ou se você é um profissional em busca de oportunidade no mercado de trabalho o curso do UBM é a solução. As inscrições já estão abertas e as aulas tem previsão de início em abril de 2020.
Faça agora a sua inscrição e garanta o sucesso da sua carreira e do seu empreendimento!


Fonte: G1