Polícia divulga retrato falado de suspeito de matar transexual em pensão de Curitiba

35

A Polícia Civil do Paraná divulgou nesta terça-feira (14) o retrato falado do suspeito de ter assassinado a transexual Jurandi Pires da Silva, de 55 anos, conhecida como Jussara, na madrugada deste sábado (11), no centro de Curitiba. A vítima era dona de uma pensão, justamente o local do crime, na Avenida Visconde de Guarapuava.

Retrato falado do suspeito do assassinato – PCPR

 

A delegada Tatiana Guzela, da Divisão de Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP) pede ajuda da população para localizar o suspeito. “Com o relato de testemunhas que viram o suspeito, conseguimos o retrato falado dele que, mesmo não correspondendo 100%, com certeza retrata de forma muita próxima a fisionomia dele. Ressaltamos que há uma forte ruga de expressão entre os olhos, que não necessariamente significa que ele tenha as sobrancelhas unidas. É fundamental que a população nos ajude caso tenha alguma informação. O sigilo é garantido para qualquer denúncia”, afirmou a delegada.

Qualquer denúncia pode ser feita para o fone 0800 643 1121.

Segundo a delegada, a motivação do crime pode ter relação com o tráfico de drogas na pensão. “Tudo indica que houve um desentendimento em relação ao tráfico de drogas na pensão. Não sabemos se ela estaria incomodada com o tráfico ou se seria alguma cobrança de dívida. Estamos investigando”, completou a delegada.

 

Local do crime no centro de Curitiba – Foto: Colaboração/Banda B

 

O crime

Jussara foi morta a tiros por um homem que se hospedou na pensão. Segundo a polícia, ele teria batido na porta do estabelecimento e pedido para entrar e usar um dos quartos. Subiu com a dona do imóvel e desferiu diversos tiros. O autor dos tiros estava com capuz, mas várias testemunhas descreveram as características dele. Jussara morreu na hora.

Na mesma pensão, no dia 27 de setembro do ano passadoum hóspede foi assassinado em crime que teria relação com uma dívida com traficantes de drogas.


Fonte: Banda B