Petrópolis, RJ, têm 12 deslizamentos de terra após temporal; uma pessoa morreu

16



Homem de 34 anos morreu soterrado no bairro Floresta. Duas crianças foram resgatadas com vida e três casas interditadas no local. Casa é atingida por queda de barreira no bairro Floresta, em Petrópolis, no RJ
A Defesa Civil de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, registrou 33 ocorrências desde a tarde desta quarta-feira (12).
Segundo o órgão, são 12 casos de deslizamentos de terra. Em um deles, um homem de 34 anos morreu soterrado na Rua Henrique Paixão, no bairro Floresta. Duas crianças foram resgatadas com vida e três casas interditadas no local.
De acordo com a Prefeitura, a Secretaria de Assistência Social esteve no bairro Floresta para prestar atendimento e acompanhamento da família vítima do deslizamento. As crianças estão na casa dos avós em segurança.
O sepultamento do homem que morreu está marcado para 16h30 no Cemitério Municipal.
Casal e dois filhos foram surpreendidos pela queda da barreira no bairro Floresta, em Petrópolis; William de Moraes Lemeck não resistiu aos ferimentos
Lucas Machado/G1
A secretaria fará nesta quinta (13) o cadastro das famílias para receberem assistência material e os benefícios sociais a que têm direito.
As quedas de barreiras também aconteceram nas ruas Ananias de Morais, em Corrêas, Glauce Rocha, no Independência, Dr. Bina Calembe, em Nogueira, Av. Ipiranga, no Centro, Alberto de Oliveira, na Mosela, Bartolomeu Sodré, no Caxambu, Estrada do Contorno, Philuvio Cerqueira e 28 de Abril, em Itaipava e na Joaquim José Rodrigues, em Pedro do Rio.
Houve também rolamento de blocos rochosos na Rua Hermogênio Silva, no Retiro. A pista já foi totalmente liberada para tráfego de veículos.
As equipes da Defesa Civil estão desde a noite de quarta atendendo as ocorrências. Nas últimas 24 horas, o maior índice acumulado está no bairro Independência, com 53 milímetros. No mesmo período, na João Xavier, choveu 45 milímetros.
Neste momento, a Defesa Civil está em estado de atenção, por causa da previsão de chuvas fortes por todo o dia. Todo o contingente de 52 agentes permanece de prontidão para atender aos chamados dos moradores.
Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.
* Estagiário sob supervisão de Amaro Mota.
Veja outras notícias da região no G1 Região Serrana.


Fonte: G1