Medidas contra coronavírus prejudicam entregas de farinha de trigo, diz associação

12



Segundo Abitrigo, descoordenação entre ações federais, estaduais e municipais tem prejudicado o fornecimento do produto utilizado na produção de pães e massas. Estudo foi feito para diagnosticar perdas quantitativas e qualitativas no armazenamento de trigo
Embrapa Trigo/Divulgação
A descoordenação entre ações federais, estaduais e municipais de combate ao coronavírus tem prejudicado o fornecimento de farinha de trigo em algumas regiões do Brasil, ao criar gargalos para o transporte de mercadorias, disse a Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) nesta quinta-feira (26).
A farinha de trigo é insumo essencial para a fabricação de pães, biscoitos e de produtos não perecíveis, como massas.
“Em alguns Estados, de 30 a 35% das farinhas não estão sendo entregues”, disse a Abitrigo em nota, na qual criticou o fechamento de fronteiras estaduais e o fechamento de serviços nas estradas, como borracharias e restaurantes.
A associação, no entanto, não detalhou de imediato as regiões em que há problemas de escoamento.
“É importante a ação do Ministério da Infraestrutura junto às autoridades municipais, por meio de ações da Polícia Rodoviária Federal e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com o objetivo de identificar e reverter decisões de prefeitos que prejudiquem o fluxo de mercadorias e o trabalho dos transportadores”, acrescentou.
Initial plugin text


Fonte: G1