Everson ou Vladimir? Santos pode rever briga por titularidade no gol

8

Na tranquila vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, de Ribeirão Preto, segunda-feira (10), pela quinta rodada do Campeonato Paulista, a principal surpresa da escalação do Santos estava no gol. Pela primeira vez na temporada, o técnico Jesualdo Ferreira acionou Vladimir, deixando Everson, que possui status de titular, no banco de reservas.

A opção do treinador português pode indicar o surgimento de uma nova concorrência pela condição de goleiro titular do Santos, algo que também ocorreu no clube no ano passado, envolvendo Everson e Vanderlei, hoje no Grêmio.

Em 2019, Vanderlei começou a temporada jogando no Santos, mas viu o clube se reforçar com Everson, que chegou do Ceará, após pedido do técnico Jorge Sampaoli, que desejava contar com um goleiro que tivesse qualidade na saída de jogo com os pés. Inicialmente, Vanderlei foi mantido na equipe, mas Everson passou a receber chances na Copa do Brasil e na Sul-Americana, assumindo a titularidade no Campeonato Brasileiro.

Emprestado ao Avaí em 2019, Vladimir disputou 41 jogos e se destacou pelo time catarinense. O Santos, então, optou por mantê-lo no elenco para a temporada 2020, também negociando Vanderlei com o Grêmio. Everson foi o titular nos quatro primeiros jogos do ano, mas agora viu o reserva receber uma chance.

Questionado sobre a mudança na meta do Santos, Jesualdo a justificou com a preocupação de dar ritmo aos demais goleiros do elenco – além de Vanderlei e Vladimir, o treinador também tem John e João Paulo à disposição.

“Quando você tem uma temporada longa e quatro goleiros, não faz sentido que se faça muitos jogos só com o mesmo. Vladimir precisa de confiança para jogar também. A regra do jogo só permite três substituições e se perdem grandes goleiros porque, às vezes, se está em uma equipe que é difícil jogar”, disse o português.

O duelo de segunda-feira foi o 62º de Vladimir pelo Santos e o primeiro desde 21 de novembro de 2018, numa temporada em que ele atuou apenas duas vezes, pois Vanderlei era titular absoluto. O goleiro, de 30 anos, foi formado nas divisões de base do clube e praticamente não trabalhou na partida de segunda-feira.

“Havia um problema muito grande, que era a bola muito rápida, e podia ser difícil pra ele, mas correspondeu às expectativas e não teve grandes problemas. Ele tem muita qualidade e muita experiência. É um goleiro de confiança”, afirmou Jesualdo, exibindo confiança no jogador.

Após folgar na terça-feira, o elenco do Santos volta a treinar nesta terça-feira, às 16 horas, no CT Rei Pelé, iniciando a preparação para o duelo com a Ferroviária, domingo, pela sexta rodada do Paulistão. Será, também quando o técnico português começará a definir se Everson voltará ao gol do Santos ou se Vladimir receberá nova chance.

*Com informações do Estadão Conteúdo


Fonte: Jovem Pan