Em perseguição a traficante com oito mandados de prisão, sargento PM acaba morto em Arraial

463

Na noite de quarta-feira (12/02) a polícia militar entrou em confronto com elementos armados, ligados ao tráfico de drogas, no bairro Figueira em cidade de Arraial do Cabo. Na ação policial, o Sargento Ricardo Oliveira, do Grupamento de Ações Táticas (GAT), e um dos mais ativos policiais do 25º BPM, foi atingido por um disparo, chegou a ser socorrido pelos companheiros, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos e faleceu. O assassinato do PM acontece um semana depois do comandante do Batalhão, Coronel Rodrigo Ibapina, em encontro com a imprensa dizer que a Região dos Lagos não vive “um apocalipse” na área de segurança.

O comando do 25ºBPM lamentou profundamente a morte do policial e reafirma junto à população que mesmo em luto não irá se render à violência e manterá o policiamento reforçado na região, trabalhando para levar a justiça todos os envolvidos com a criminalidade. “Hoje a família policial militar chora a perda de um guerreiro, mas pode ter certeza que iremos manter nossa linha de trabalho. Neste momento estamos entrando em contato com os familiares para dar todo o apoio necessário. O Sargento Ricardo Oliveira era uma peça importante da nossa corporação e faremos de tudo para honrar o seu nome”, declarou Rodrigo Ibiapina.

Conforme a PM, uma operação foi deflagrada para capturar um traficante identificado como Hemerson Silveira, depois que os agentes receberam informações sobre o esconderijo dele na região. No local, um cerco tático foi realizado pelos policiais do GAT. Ricardo acabou sendo atingido pelos disparos após uma intensa troca de tiros. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital de Arraial do Cabo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Conforme a PM, Hemerson Silveira de Souza tem oito mandados de prisão em aberto e 19 anotações criminais, por crimes como roubo, homicídio e associação para o tráfico.

Ele é apontado como chefe do tráfico das localidades de Figueira, Sabiá, Caiçara e Parque das Garças, em Arraial do Cabo. Uma investigação recente da Polícia Civil apontou a saída do traficante do município cabista. Hemerson teria se mudado para Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, após passar a ser procurado por dois homicídios relacionados a disputas do tráfico. O criminoso continua sendo procurado pela polícia e a ocorrência foi registrada na 132ª DP.

A EXTENSA FICHA CRIMINAL DO ACUSADO

Hemerson responde por 1 – Homicídio Simples (Art. 121, caput – CP), § 2º., inc. V e VII, C/C Crime Tentado (Art. 14, II, CP). inc. II, E Posse Ou Porte Ilegal de Arma de Fogo de Uso Restrito e Outros (Art. 16 – Lei 10.826/03), PU, inc. IV N/F Concurso Material (Art. 69 – CP)

2 – Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º – CP), inciso VII c/c art. 14, inc. II (duas vezes), na forma do art. 70, todos do C. P

3 – Roubo Majorado (Art. 157, § 2º – CP), I e II

4 – Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 – Lei 11.343/06) C/C Aumento de Pena Por Tráfico Ilícito de Drogas (Art. 40 – Lei 11.343/2006), Inc. IV e VI e Art. 37 da L. 11.343/06.

5 – Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º – CP), inc. VII c/c art. 14, inc. II C

6 – Homicídio Simples (Art. 121, caput – CP), § 2º., inc. V e VII, C/C Crime Tentado (Art. 14, II, CP), inc. II, E Posse Ou Porte Ilegal de Arma de Fogo de Uso Restrito e Outros (Art. 16 – Lei 10.826/03), PU, inc. IV N/F Concurso Material (Art. 69 – CP).

©Plantão dos Lagos
Fonte: Fique Bem Informado / Portal RC24H
Fotos: digulgação