Em apenas três meses Cabo Frio recebeu quase R$ 40 milhões só de royalties do petróleo

51

Cabo Frio acaba de receber R$ 13,1 milhões, referentes ao repasse de março, referente aos royalties do petróleo. O valor é 3% maior que o recebido em fevereiro, quando o município teve direito a R$ 12,7 milhões. Os valores ainda não refletem a crise no setor por causa da pandemia do novo coronavírus, uma vez que o valor apurado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) é sempre referente à produção e o preço de mercado de dois meses antes, quando o surto ainda não era uma realidade no Brasil.

No total, contando as cotas mensais e a participação especial (parcela trimestral, que foi paga em fevereiro), Cabo Frio já embolsou em torno de R$ 37,5 milhões, segundo os dados oficiais que constam no Portal da Transparência da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A entrada dos recursos é um alívio, ainda que momentâneo, para o caixa da Prefeitura, exatamente por causa do cenário de incerteza econômica a partir da epidemia de Covid-19. Na quarta-feira (25/03), o valor do barril de petróleo do tipo Brent (comercializado na Bolsa de Londres e que serve como referência nas transações internacionais) ficou em 31 dólares.

Por conta da queda nos repasses dos royalties de petróleo, já esperada para os próximos meses, é bem provável que importantes obras sejam abandonadas, como por exemplo a manutenção da orla dos quiosques da Praia do Forte, infraestrutura e urbanização para o distrito de Tamoios, além de obras de recapeamento asfáltico por toda a cidade, que virou um “queijo suíço”, com buracos em praticamente todas as ruas de todos os bairros. Mesmo com esses quase R$ 40 milhões recebidos, em apenas três meses pela Prefeitura de Cabo Frio, até essa semana os salários dos funcionários contratados (a maior parte da folha do município) referentes ao mês de fevereiro, ainda não haviam sido pagos.

©Plantão dos Lagos
Fonte: Folha dos Lagos / Plantão dos Lagos
Fotos: divulgação