Delegado que matou esposa e enteada em Curitiba é denunciado por feminicídio

7

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou, nesta sexta-feira (20), o delegado Erik Wermelinger Busetti por duplo feminicídio. Ele é acusado de matar a esposa, Maritza Guimarães de Souza, e a enteada, Ana Carolina de Souza, de 16 anos. O crime aconteceu na noite do último dia 4, no bairro Atuba, em Curitiba.

Erik e Maritza (Reprodução)

Para o MP-PR, Erik agiu com motivo torpe, dificuldade de defesa pela vítima e praticado no âmbito doméstico e familiar.

Busetti foi preso em flagrante por volta das 23h30 desta quarta-feira (4), após assumir o crime. Mãe e filha foram encontradas abraçadas ao lado do sofá. De acordo com a delegada Camila Cecconello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), vizinhos informaram que o delegado e a esposa discutiram durante a tarde. Os dois estavam em processo de divórcio.

“Eles discutiram à tarde, o delegado Erik foi embora e voltou à noite. Não sabemos se as duas estavam na sala no momento em que ele chegou. As duas estavam abraçadas. A mãe sobre a filha, talvez tentando protegê-la, mas só a perícia vai apontar se houve ou não chance de defesa e se elas foram surpreendidas ou não”, afirmou Cecconello na ocasião.

Segundo a delegada, analisando as imagens da casa da família é possível ver que o casal discutiu por cerca de três horas antes dos tiros e que Maritza fez as malas para ir embora de casa naquela noite. Só voltou porque ouviu gritos da filha Ana, que havia sido agredida por Erick.

Defesa

Em nota, o advogado Claudio Dalledone informou que a defesa técnica do delegado Erick Busetti irá se manifestar oportunamente nos autos.

Na última segunda-feira (16), o defensor falou sobre o processo. “Eu estarei ao lado dele interpretando e dizendo à sociedade todo o drama que ele passou durante todos esses anos. Delegados serão ouvidos, investigadores também serão ouvidos e coisas muito graves serão trazidas a esse processo”, disse o advogado.


Fonte: Banda B