Comerciante de Nova Friburgo, RJ, arrecada doações e instala lixeiras para manter o bairro limpo

9



Sem lixeiras nas ruas de Olaria, enquanto alguns entravam na loja do empresário Arivelto Martins pedindo para jogar o lixo fora, outros acabavam sujando as ruas. O empresário Arivelto Martins decidiu mobilizar comerciantes para a instalação de lixeiras no bairro Olaria, em Nova Friburgo
Julia Corson/G1
Depois de presenciar diversas vezes turistas e transeuntes entrando em sua loja pedindo para jogar o lixo fora, o comerciante Arivelto Martins percebeu que o bairro de Olaria, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, realmente não tinha muitas latas de lixo espalhadas pelas ruas.
E, com isso, havia um problema recorrente de papéis, restos de comida e plásticos espalhados pelo chão. Foi quando ele decidiu tomar a iniciativa de desenvolver e instalar lixeiras pela região.
Sem condições de pagar tudo sozinho, decidiu ir de porta em porta nas lojas do bairro para arrecadar doações dos empresários e comerciantes. As doações variaram de R$ 100 a R$ 600. Apesar de nem todos terem participado, logo o comerciante conseguiu juntar o suficiente para 100 lixeiras, a serem desenvolvidas por uma confecção local.
Com as lixeiras instaladas em Olaria, moradores e comerciantes de Nova Friburgo notaram que as ruas ficaram mais limpas
Julia Corson/G1
Uma vez que conseguiu as lixeiras, foi a vez de planejar onde instalá-las. Ele se juntou com outros empresários, a Associação de Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Acianf) e a subprefeitura de Olaria para traçar um mapa das ruas que mais sofriam com problemas de lixo no chão e foram, a partir disso, determinar os pontos de instalação.
“Eu vejo várias cidades do Brasil com lixeiras espalhadas pelos bairros e a gente aqui tava abandonado. A gente tem que cuidar do nosso bairro. Isso vai até servir como exemplo para os outros bairros sem ser Olaria. Muito melhor ter uma cidade mais limpa”, conta o comerciante.
Além de ajudar a manter as ruas mais limpas, a iniciativa ajudou também os garis da região, que agora podem pegar o lixo dentro das latas e juntar mais facilmente.
Carlos Augusto trabalha há 28 anos como gari em Friburgo e, inclusive, ajudou a instalar as latas porque sabia que isso ajudaria o seu dia a dia.
“As ruas de Olaria agora estão sempre limpinhas, as lixeiras ajudaram muito o meu trabalho. Agora só abro e fecho a lata pra ver se tem lixo, recolho e pronto”, relata Carlos.
O gari Carlos Augusto notou que as ruas de Olaria ficaram mais limpas, em Nova Friburgo, e diz que iniciatica facilitou o seu trabalho de coleta
Julia Corson/G1
Para a Subprefeitura de Olaria, a instalação das lixeiras foi fundamental até para o turismo. Antes, o órgão recebia diversas reclamações de lixo e, inclusive, de turistas que chegavam no bairro e tinham dificuldades de encontrar onde descartar papéis e garrafas.
“O turista agora chega aqui no bairro e já percebe a limpeza das ruas e entende logo aonde deve ser depositado o lixo. Coisa que não acontecia antes”, conta Matiel Gonçalves, gerente administrativo da Subprefeitura de Olaria.
Arivelto gosta da ideia da iniciativa ser replicada por outras regiões. Mas em relação ao seu bairro, ainda espera que condôminos e comerciantes se programem para jogar o lixo fora próximo ao horário de coleta pelo caminhão, diminuindo, assim, o volume de lixo acumulado no bairro.


Fonte: G1