PSD completa 8 anos e se consolida como uma das maiores forças políticas do Brasil

0
76


Há exatos oito anos, no dia 27 de setembro, o Partido Social Democrático (PSD) obtinha o registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e se tornava o 28º partido político em pleno funcionamento no Brasil, com a legenda 55. De lá pra cá, foram anos de conquistas e vitórias, tornando a sigla uma das maiores do Brasil, com força e representatividade em todos os estados brasileiros e no distrito federal. Hoje o partido tem a quinta maior bancada da Câmara dos Deputados, com 36 representantes e tem nove senadores.

Entre essas lideranças no Congresso Nacional, está o Senador Arolde de Oliveira, que também é o presidente regional do PSD no Rio de Janeiro, eleito como um dos políticos mais votados do Brasil em 2018, com mais de 2,3 milhões de votos, derrotando nas urnas “velhas raposas” da política fluminense como Lindbergh Farias e Cesar Maia. No auge dos seus 81 anos, Arolde de Oliveira é um político com visão moderna e empenhado em levar essa modernidade para as fileiras do PSD, principalmente na organização das eleições municipais de 2020.

O partido não abre mão de lançar candidatura própria nas mais importantes cidades do país e consolidar ainda mais a sua luta em prol do povo brasileiro e do estado democrático de direito, que é um dos seus princípios fundamentais, afinal de contas, o partido leva o conceito “democrático” no próprio nome. Arolde de Oliveira, por exemplo, é um dos principais defensores do Rio de Janeiro na frente parlamentar contra a redistribuição dos royalties do petróleo, que pode tirar do Rio de Janeiro R$ 70 bilhões nos próximos anos, o que representa um impacto de 30% no orçamento do Estado e de até 50% nas receitas dos municípios produtores.

O PSD é um partido moderno. E por isso tem uma preocupação especial com sua formação de militância em todos os segmentos da sociedade. Por exemplo, é um dos partidos que mais dá espaço, voz e responsabilidades aos seus quadros de mulheres, o que em outros partidos fica apenas relevado ao nível de “compor legenda”. Ao contrário, o Movimento de Mulheres do PSD é ativo e organizado e o partido não distingue a questão sexual na formação dos seus quadros de liderança, por isso, a questão de lançar candidaturas do sexo feminino nas eleições de 2020 para as câmaras municipais e prefeituras é trabalhado com seriedade, tanto pela executiva nacional quanto pelo diretório estadual do PSD no Estado, presidido pelo Senador.

EM CABO FRIO, UMA MULHER NA PREFEITURA

Seguindo essa ideologia, em Cabo Frio, o diretório municipal do PSD já trabalha o nome da empresária Cristiane Fernandes como sua pré-candidata à Prefeitura. Nas pesquisas eleitorais que circulam na cidade, feitas inclusive por adversários, o nome da empresária é um dos que mais se destacam. O partido também está se preocupando na construção da nominata que vai disputar vagas na Câmara Municipal, principalmente os nomes de mulheres, pontuando lideranças de todos os bairros da cidade. Nas contas do presidente municipal do PSD, Emanoel Fernandes, a legenda em Cabo Frio deve eleger, no mínimo, três vereadores(as).