Presidente do Bayern ameaça boicotar seleção alemã caso Neuer vá para o banco

0
66



Uli Hoeness, presidente do Bayern de Munique, ameaçou não ceder jogadores à seleção alemã caso o goleiro Manuel Neuer perca a posição para Marc Ter Stegen, do Barcelona. À revista “Bild”, o mandatário se revoltou com uma possível troca na meta da Alemanha.

“Não aceitaremos uma mudança na meta. Antes que isso ocorra, deixaremos de ceder jogadores para a seleção”, disparou Hoeness nesta quarta-feira (25).

Neuer é capitão e titular da Alemanha, sendo, inclusive, um dos destaques do título da Copa do Mundo de 2014, conquistado no Brasil. Atualmente, no entanto, Ter Stegen pede passagem e vem clamando por oportunidades.

Por isso, Hoeness também afirmou que o treinador Joachim Low e a cúpula da seleção precisam repreender Ter Stegen, que está insatisfeito no banco de reservas.

Questionado se deveria fazer uma reunião com Low para falar sobre o tema, o presidente do Bayern também foi enfático: “Não precisa. Ele registra tudo o que falamos e já deve estar com as orelhas vermelhas.”

Já o diretor da seleção, Olivier Bierhoff, disse não estar preocupado com a declaração do presidente da equipe de Munique: “O clube é obrigado pela Fifa a ceder jogadores para a seleção”, resumiu.

No início deste mês, em partidas realizadas contra Irlanda do Norte e Holanda, válidas pelas Eliminatórias da Eurocopa 2020, a Alemanha convocou vários atletas do Bayern, como Neuer, Sule, Kimmich, Gnabry e outros.