Policiais são recebidos a tiros na comunidade onde seguranças capixabas foram sequestrados

0
108


Agentes da Polícia Civil foram recebidos à tiros nas dunas próximas à comunidade do bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio. Uma denúncia enviada de forma anônima apontou que os seguranças capixabas Éder Henrique de Moura Teixeira, 32 anos; e o sócio dele, Luiz Paulo dos Santos França, 30, estariam no local. A operação foi realizada nesta sexta-feira (02/08), entre 10 e 12 horas. Na região, os dois desaparecidos mais um amigo, que conseguiu fugir, foram atacados por integrantes do Comando Vermelho e desde então estão desaparecidos.

Esta foi a segunda vez que os agentes foram recebidos à tiros na região. Segundo o delegado titular da 126º DP, Sérgio Simões Caldas, a operação contou com o apoio da Polícia Militar e do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), que deu suporte no reconhecimento da área. Cerca de 20 policiais participaram da ação. “Nós fizemos uma incursão por fora para tentar evitar o confronto, mas mesmo assim houve o ataque contra nós e confronto. Não tivemos nenhum ferido. Nós compartilhamos desta ansiedade dos familiares. É uma situação emocional delicada mas vamos continuar trabalhando de forma intensa”, explicou o delegado. Ainda segundo o delegado, a partir de novas informações, uma nova incursão nas duas vai ser realizada pela polícia.

LEMBRANDO O CASO

Os três seguranças, entre eles os dois capixabas, trabalhavam com vigilância particular e conforme as apurações foram sequestrados por traficantes da facção do Comando Vermelho. O trio foi levado para a comunidade em Cabo Frio há uma semana, na noite de sábado (27/07). O crime aconteceu no momento em que a equipe fazia um trabalho no bairro Guarani. Ainda de acordo com as informações apuradas, as vítimas foram torturadas e uma delas conseguiu escapar.