Moradores da Rua Salema no Vinhateiro aguardam por quase um ano a atenção do poder público

0
122


Em janeiro desse ano, o Plantão dos Lagos publicou uma denúncia dos moradores da Rua Salema, no bairro Vinhateiro, em São Pedro da Aldeia. Eles reclamavam de um terreno baldio que recebia muito acúmulo de lixo, além de estar com muito mato e água parada, sendo um potencial vetor de doenças, como por exemplo a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e roedores. No dia 17 de janeiro, colocaram fogo no lixo no terreno e a fumaça expulsou os moradores (com crianças pequenas) de casa. Nem o Corpo de Bombeiros apareceu e nem depois a Prefeitura para intimar o proprietário a limpar e cercar a área.

Passou quase o um ano e nada de novo aconteceu, aliás, a situação dos moradores da Rua Salema só piorou. Agora, além de terem que conviver com o terreno abandonado e ainda cheio de mato e de lixo, eles também tem que conviver com as rua totalmente esburacada e sem iluminação já que dois dos seis postes estão com lâmpadas queimadas há meses e os demais tem uma luminosidade precária. Em vídeo enviado para o Plantão dos Lagos é possível “não ver” o drama que os moradores passam todos os dias. A Rua Salema é uma rua sem CEP, o que prejudica também a entrega de encomendas por transportadoras. Os moradores são obrigados a usar o antigo nome “Rua Cherne” para localizar os entregadores.

A rua não é calçada, apesar das reiteradas promessas da Prefeitura de São Pedro da Aldeia, tem uma grande quantidade de animais abandonados (que aliás habitam também o terreno baldio atrás de restos de comida no lixo acumulado) e, além disso, o mato já ocupa quase metade da rua porque há meses não é feito o serviço de capina e manutenção. Os moradores da Rua Salema temem ter que entrar mais um verão nessas condições, quando a proliferação de mosquitos e o mal cheiro que vem do lixo acumulado são quase insuportáveis devido aos aumentos da temperatura.



Fonte: Plantão dos Lagos