Ligação irregular em Posto de Saúde de Cabo Frio é descoberta pela ENEL

0
140


A concessionária de energia elétrica ENEL descobriu uma ligação irregular no posto de saúde do bairro Itajuru, em Cabo Frio. A descoberta ocorreu após o corte na energia elétrica do Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto, no mesmo bairro, por falta de pagamento por parte da Prefeitura. Segundo a Enel, o posto de saúde utilizava a energia do ginásio, o que é irregular, embora não se trate de um “gato” pois o consumo estava sendo registrado. A Prefeitura informou que, após a denúncia, pediu uma ligação própria para o posto de saúde.

“A Enel Distribuição Rio informa que o Posto de Saúde mencionado estava ligado de forma irregular ao Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto, que teve o seu fornecimento de energia cortado no dia 25 de julho por apresentar débitos com a companhia. A distribuidora esclarece que o Posto de Saúde necessita de um medidor de energia independente e exclusivo. A empresa acrescenta que Prefeitura entrou com um pedido de ligação nova no dia 01 de agosto para regularizar a situação do Posto de Saúde e a companhia já está em contato com o governo municipal para orientar sobre as condições para a ligação do imóvel”, diz a nota da Enel. Segundo a concessionária, a dívida da Prefeitura é de R$ 15 milhões. Já a Prefeitura afirma que a dívida é de R$ 9,9 milhões. Atualmente são 11 repartições públicas da Prefeitura de Cabo Frio sem energia elétrica.

“A Enel acrescenta que cortou o fornecimento de energia de onze unidades da Prefeitura de Cabo Frio por falta de pagamento do poder público municipal à distribuidora de energia. A dívida se refere a cerca de R$ 15 milhões em faturas vencidas até o final de junho/2019. A Enel reforça que somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia após tentar negociar o débito em várias ocasiões. A empresa esclarece que o corte foi precedido de notificação, cumprindo a resolução 414 da agência reguladora do setor elétrico (ANEEL), e ocorreu em unidades que não prestam serviços essenciais”, afirma ainda a concessionária. A Prefeitura, por sua vez, diz que está negociando com a concessionária, mas afirma que a prioridade no momento é direcionar verbas para o pagamento dos funcionários, que está atrasado.

“A Secretaria de Administração informa que o débito da Prefeitura com a concessionária de energia elétrica é de R$9.973.734,47, já incluindo os parcelamentos. Os prédios que tiveram corte de energia, são: Cras de Botafogo, Cras de Tamoios, Subprefeitura de Tamoios, Ginásio Poliesportivo João Augusto Teixeira Silva, Ginásio Poliesportivo Aracy Machado, Estádio Correão, Teatro Municipal Inah de Azevedo Mureb e Coordenadoria de Posturas. A Unidade Básica de Saúde do Itajuru funcionava onde hoje é o prédio da Secretaria de Educação. No governo passado, foi transferida para o imóvel atual, cedido pela Secretaria de Esportes, e, por isso, teve a energia cortada. O governo municipal está trabalhando para restabelecer a energia. Recentemente, a Saúde solicitou um ponto de consumo próprio para o local, o que foi negado pela concessionária. A Prefeitura vai recorrer da decisão. É importante ressaltar que a prioridade nesse momento é cumprir o calendário de pagamento dos servidores. Assim que os salários forem pagos, o município irá dar continuidade às negociações com a empresa para que a energia seja totalmente restabelecida nos prédios públicos”, diz a nota da Prefeitura.