Artistas fazem painel de grafite sobre amizade na era das novas tecnologias em Cabo Frio

0
166


Um grupo de artistas inaugurou um painel de grafite sobre a amizade na era das novas tecnologias com cerca de 150 metros quadrados na avenida Vitor Rocha, no bairro Parque Burle, em Cabo Frio. A pintura foi feita pelo trio de artistas cabofrienses Cristiano Cardoso “Ousado”, Alexander Gonçalves “Mosca” e Bianca Vieira, que definiu a obra como uma valorização a interação na vida real.

“A ideia foi retratar as relações de amizade reais e virtuais, principalmente essa busca que hoje em dia muitas pessoas têm por mais ‘amigos’, mais seguidores e mais likes nas redes sociais. Queríamos valorizar a diversão que é estar presente, estar junto e interagir na vida real. Eles [os amigos retratados na pintura] representam todas as amizades que existem, que perduram e que são preciosas”, destacou. No painel, foram usadas técnicas de grafite como o realismo, new school, 3D e wildstyle. Os desenhos cobrem o muro lateral da Escola M. Robinson Carvalho de Azevedo. O diretor da unidade, Ary Pedro Fernandes, ficou feliz com o resultado do trabalho.

“A escola foi privilegiada com esse trabalho artístico, nossa comunidade escolar e os alunos ficaram bastante orgulhosos de ver o muro tão bonito. Mas não se trata só de beleza, podemos mostrar a eles, através da mensagem, o verdadeiro valor da amizade”, declarou Ary. O projeto é resultado de uma parceria entre iniciativa privada e artistas da região e tem o objetivo de chamar atenção para temas sociais e fomentar a arte urbana. Além de Cabo Frio, São Pedro da Aldeia e Búzios devem receber intervenções em breve.

O grupo Tá Na Rua Graffiti informou que as próximas temáticas incluem o incentivo a amamentação, a prevenção do suicídio, a luta contra o câncer de mama, o combate ao câncer de pele e a prevenção à Aids, montando uma sequência de temas que necessitam ser debatidos pela sociedade, como explica um dos profissionais envolvidos no projeto, o analista de marketing, Fabiano Luís Ignácio. “A ideia é que a gente consiga trabalhar, em cada mês, temas diferentes e fundamentais para a sociedade. Serão, ao todo, dez painéis até o final do ano, que vão revitalizar os cenários urbanos”, diz Fabiano.