Após 6 anos, motorista que matou 3 da mesma família é julgado hoje em Curitiba

0
85


No fim da festa, o filho de nove anos de Anelize, Igor Empinotti, pediu à ela para dormir na casa da vó. “Eu já tinha negado algumas vezes, mas ele insistiu e eu acabei cedendo. Ele se despediu de mim dizendo que eu era a melhor mãe do mundo”, conta, emocionada.

Separada em dois carros, a família seguia rumo à região norte de Curitiba, onde moravam. “Nós não combinamos por qual caminho voltaríamos para casa. Cada carro seguiu um trajeto. Quando chegamos em casa, nos avisaram que havia acontecido um acidente e que não sabiam qual era a gravidade. Fomos correndo para o hospital”, lembra Anelize.

Anelize e o filho Igor, durante a festa de formatura – (Foto: Arquivo Pessoal)

Chegando lá, o casal descobriu que o carro em que estavam Gabriele, o noivo dela, Jackson, a mãe de Anelize e o filho Igor havia batido contra um veículo, no cruzamento da Avenida Silva Jardim com a rua Alferes Poli. Um motorista embriagado, em alta velocidade, que fugia de outro acidente causado por ele, atingiu a lateral do carro da família.

Com o impacto, o Corsa dirigido por Gabriele acabou girando na pista, batendo com a traseira em um poste. Lorena e Igor, que estavam no banco de trás, morreram na hora. A irmã de Anelize faleceu na ambulância a caminho do Hospital Evangélico. Jackson, o único sobrevivente, sofreu inúmeras fraturas.

O motorista responsável pela tragédia, Eduardo Garzuze, também teve sérias lesões e perdeu parte do nariz. No hospital, foi autuado em flagrante por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar.

Eduardo Vítor Garzuze, responsável pela morte de Lorena, Gabriele e Igor, responde o processo em liberdade desde então. Em outubro de 2015, os advogados de Garzuze tentaram levar o caso para o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, sem sucesso. No mesmo ano, o Tribunal de Justiça do Paraná decidiu levar o caso a júri popular, após negar inúmeros recursos da defesa. O julgamento acontece nesta terça-feira.

Assista ao depoimento de Anelize feito à Banda B em novembro de 2018:

https://www.youtube.com/watch?v=dDTJyOIfJx8