Vizinhos ouvem gritos e flagram ex-marido esfaqueando mulher no chão da casa em Curitiba

0
18


Uma mulher  quase foi morta pelo ex-marido nesta quarta-feira (6), dia em que completa 52 anos. Ela só não foi assassinada a facadas porque dois vizinhos ouviram os gritos e invadiram a casa da família. No momento em que entraram, eles viram o homem sobre a vítima no chão tentando segurar a mão dele para impedir os golpes. A mulher sobreviveu e o ex-marido foi preso em flagrante após quase ser linchado por moradores do bairro Capão da Imbuia, em Curitiba.

Ex-marido foi preso em flagrante – Foto Banda B

De acordo com informações apuradas pela Banda B no local, junto à polícia e testemunhas, o homem invadiu a casa e foi direto atacar a ex-mulher.

“O que levantamos é que a vítima estava sozinha  quando o ex-companheiro arrombou o portão  e entrou na casa. Possivelmente ele entrou já com a intenção de matar, mas isso terá que ser apurado. No momento da prisão ele apenas disse que teve alta de um hospital psiquiátrico ontem”, disse a tenente Rafaela, do 20º Batalhão da PM.

PM prendeu o homem em flagrante – Foto Banda B

Vizinho conta o que viu

Um dos vizinhos que ajudou a salvar a mulher, contou que ouviu os gritos e não teve dúvidas que precisaria intervir.

“Ouvi os gritos e entrei junto com meu vizinho que é policial. Quando chegamos vimos ele sobre ela, deitada no chão, tentando segurar a mão dele com a faca. Tinha muito sangue. Ele gritou que não era pra gente fazer nada que ia matar todo mundo, mas dei uma porrada nele e impedimos que ela fosse morta. Ele estava muito nervoso,s em falar coisa com coisa”, contou o vizinho, que não será identificado.

Vizinhos contaram que o homem sempre foi trabalhador e estava construindo um sobrado. Porém, de uns tempos pra cá, se envolveu com drogas e bebidas e mudou completamente.

“Ela é uma mulher trabalhadora,  zelosa, crente, que sai de casa pro trabalho e pra igreja. Ela reclamava que ele virou a cabeça com drogas e bebidas e que estava dormindo com uma faca debaixo do travesseiro. Dizia que ia matá-la. Por pouco ele não conseguiu”, disse uma vizinha.

Faca utilizada pelo autor do crime – Foto Banda B

Vítima vai sobreviver

O dr. Nogaroli, médico do Siate, que atendeu a vítima, disse que ela vai sobreviver porque, apesar da faca ser longa, as lesões não foram tão profundas.

“Ela sofreu duas facadas no braço, mas está estabilizada. Estávamos preocupados com a profundidade das lesões pelo tamanho da lâmina, mas, felizmente, não houve penetração completa. Ela vai sobreviver”, afirmou o médico.

O homem foi encaminhado para a Delegacia da Mulher e a vítima se recupera no Hospital Cajuru.

 



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui