Vereador Renato Freitas é preso pela Guarda Municipal acusado de agressão no Centro de Curitiba; vídeo

0
31


O vereador de Curitiba, Renato Freitas (PT), foi preso pela Guarda Municipal (GM) na noite desta sexta-feira (23), na Praça Rui Barbosa, no Centro de Curitiba. O parlamentar teria agredido uma pessoa durante uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro.

Essa é a segunda vez que Freitas é preso em menos de dois meses. Na última vez, no dia 4 de junho, ele foi detido pela Polícia Militar (PM) após resistir a uma abordagem.

O momento da prisão nesta sexta-feira foi gravado e publicado nas redes sociais de Freitas (assista abaixo).

A vítima da suposta agressão, Reinaldo Borges Machado, de 57 anos, contou em entrevista à Banda B que havia saído de uma agência bancária quando viu Freitas discutindo com uma senhora e decidiu intervir. “Esse rapaz, que não conheço, estava discutindo com uma senhora em voz alta. Eu chamei a atenção dele que não era correto ficar acusando o governo de estar matando pessoas. Aí ele gritou ‘fora Bolsonaro!’, colocou um megafone no meu rosto e bateu no meu nariz. Tentei puxar o megafone, mas ele me agrediu. Eu disse que ia chamar a polícia”, relatou a vítima.

Na sequência, segundo o relato, mais pessoas avançaram contra Machado, que caiu no chão, onde teria ainda recebido um chute.

“Um rapaz da loja do lado viu tudo e foi me defender, mas ele recuou porque eles estavam em maior número. Esse vereador estava espumando pela boca. Ele não representa a nossa cidade, é uma pessoa transtornada. Curitiba merece vereadores, mas vereadores bons, que trabalham pela cidade”, criticou o homem.

Renato Freitas foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde permanece preso.





Fonte: Banda B