Suspeito de matar cinco pessoas em seis meses em bairro de Curitiba é preso pela DHPP

0
13


Um homem de 22 anos, suspeito de matar cinco pessoas entre janeiro e julho de 2020 no bairro Parolin, foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira (14), em Curitiba. O suspeito estava foragido e era procurado pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) há mais de um ano.

 

A operação para encontrar o suspeito foi feita pelo Grupo Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial), unidade de elite da Polícia Civil, e precisou de investigações de alta complexidade.

“Nas investigações nós encontramos a residência dele na zona sul da Capital. A gente sabia que ele atuava no bairro Parolin, mas foi no Sítio Cercado que nós o prendemos”, iniciou o delegado Cristiano Quintas.

Então, as equipes passaram a vigiar o apartamento e realizaram a abordagem. No local, os policiais ainda encontraram mais de 15 quilos de maconha separados em tabletes e em porções prontas para venda, um quilo de cocaína, embalagens para as drogas e uma motocicleta utilizada para entregas as substâncias.

Com isto, o suspeito, além dos homicídios consumados, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Aos policiais civis, ele confessou que utilizava a residência como depósito.

“Ficou muito evidenciado a ligação direta dele com os homicídios e o tráfico”, concluiu Quintas.

Segundo a Polícia Civil, além dos cinco homicídios consumados, o suspeito também teria tentado matar uma sexta pessoa, mas não conseguiu.

Pasi

A prisão desta quarta-feira (14), é resultada das ações do Plano de Atuação Sistemática e Integrada (PASI), desenvolvido pela Polícia Civil, com o objetivo de reduzir os índices de homicídios no Estado e nos bairros da capital, além de aproximar a Polícia Civil da população, trazendo maior segurança.

“Este plano integrado que uniu as forças policiais permitiu a prisão e a apreensão de muitas drogas, neste caso. Uma estatística aponta que quase 80% dos homicídios estão ligados ao tráfico de drogas. Tratam-se de disputas entre rivais pelo controle das vendas de drogas nestas localidades. Então, também é importante combater o tráfico”, comentou a delegada da DHPP, Camila Ceconello.

O início das operações de saturação ocorreu no dia 20 de janeiro, em 85 dias foram feitas 58 ações. Cinquenta e três pessoas foram presas, em decorrência de flagrantes ou do cumprimento de mandados de prisão.

Membros

A iniciativa engloba diversos tipos de ações planejadas para coibir homicídios, com a participação integrada de mais de 12 unidades da Polícia Civil, como a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Grupamento de Operações Aéreas (GOA), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Grupo Tigre, entre outros.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui