O motorista suspeito de atropelar o prefeito de Itaperuçu, Neneu Artigas (PDT), já teria ameaçado fazer o mesmo com uma vizinha em 2019. A reportagem da Banda B teve acesso nesta terça-feira (5) a um Boletim de Ocorrência (BO) que detalha o ocorrido em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

O prefeito de Itaperuçu, Neneu Artigas. Foto: Divulgação

A vizinha relatou no BO que o empresário Carlos Eduardo Rocha, além de ameaçá-la, teria feito o mesmo com seus familiares. Além disso, o documento revela que o suspeito usou um ‘facão’ para continuar com as ameaças.

O caminhão, segundo a mulher relata, também foi utilizado para amedrontar a todos no imóvel. A vizinha segue e pontua que homem “arrancou bruscamente” com o veículo de grande porte na entrada de sua garagem.

De acordo com o documento, o suspeito só teria sido acalmado cerca de 30 minutos depois, por uma outra mulher, quando entrou na própria residência. A razão da briga com a vizinha seria uma ação na justiça.

Artigas permanece internado em estado grave na UTI

A assessoria de imprensa da prefeitura de Itaperuçu informou que Artigas permanece internado em estado grave na UTI do Hospital Evangélico, em Curitiba. Diante da situação, o vice-prefeito Edilson Ruiz de Freitas (PDT) irá assumir o cargo, enquanto o prefeito se recupera no hospital.

O caso é investigado pela Polícia Civil de Rio Branco do Sul. Segundo testemunhas, o atropelamento teria sido proposital após uma discussão em razão do jogo, horas antes.

Espaço Banda B para a defesa do suspeito

A reportagem da Banda B tenta localizar o responsável pela defesa do empresário suspeito de ter atropelado o prefeito de Itaperuçu. O espaço está aberto e a versão será apresentada.