Suspeito de assassinar homem no Fazendinha é preso em SC; vídeo mostra crime

0
36


O suspeito de assassinar Vilson Cezar Plombom, de 31 anos, no bairro Fazendinha, em Curitiba, foi preso. A Polícia Militar (PM) de Santa Catarina o encontrou na cidade de Ibirama, nessa quarta-feira (3). A Banda B teve acesso ao vídeo que mostra o momento do crime no dia 1 de dezembro do ano passado (veja abaixo).

 

O momento que o suspeito chega à casa de Plombom. Foto: Reprodução/Divulgação Polícia Civil

 

Segundo a Polícia Civil, o preso também era procurado pelo Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) por participar de uma chacina que terminou com a morte de quatro pessoas, em abril de 2020, no município de Matinhos, no Litoral do Estado.

“Tratava-se de uma briga entre quadrilhas ligadas ao tráfico de drogas. Então, naquele mês, nós tivemos duas ocorrências. Um casal e duas crianças foram metralhadas e, alguns dias depois, estes bandidos atearam fogo nas viaturas dentro do pátio policial”, iniciou o delegado Rodrigo Brown à Banda B.

A Polícia Civil identificou 13 envolvidos nesse crime; 10 deles foram presos em uma grande operação do COPE no litoral paranaense. “Metade da quadrilha, ao saber das nossas ações, fugiu para São Francisco do Sul (SC) e Matinhos (PR). Mas nós os prendemos. Outros, no entanto, conseguiram escapar”, disse o delegado do COPE.

Fazendinha

Meses depois, na capital, o preso cometeu o segundo crime que vitimou Plombom. Nesse momento, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) começou a investigar o suspeito.

“Então, começamos a dialogar com o Cope porque sabíamos que eles estavam procurando a mesma pessoa. Depois de um tempo, conseguimos a informação de que ele estava se escondendo com um nome falso, no estado vizinho”, revelou o delegado Thiago Nóbrega da DHPP.

Organização criminosa

Como já dito, o preso, que tem 31 anos, pertence a uma organização criminosa. Ela, porém, é rival da que a Plombom integrava. Este homem era um daqueles que fugiram do Cope em maio do ano passado.

“Ele tinha uma grande participação no tráfico de drogas na cidade onde foi preso. Além disso, o preso também dava ordens sobre quem iria morrer na cidade. Ou seja, é um rapaz de altíssima periculosidade”, comentou Brown.

Prisão

A ação faz parte do Plano de Atuação Sistemática e Integrada (PASI), desenvolvido pela PCPR, com o objetivo de reduzir os índices de homicídios no Estado.

“É resultado da união, integração e cooperação das forças de segurança do Paraná e Santa Catarina. Inicialmente, aqui entre nós e a DHPP. Depois, com o apoio da PM e da Civil de Santa Catarina. Quem ganha é a sociedade e a segurança pública”, comemorou Brown.

Pasi

Em 42 dias a PCPR já realizou 30 operações de saturação. Mais de 9 toneladas de drogas foram apreendidas, dentre as substâncias estão ecstasy, crack, cocaína e maconha. Além disso, a PCPR prendeu 27 pessoas em decorrência de cumprimentos de mandados e flagrantes.

A iniciativa engloba diversos tipos de ações planejadas para coibir homicídios, com a participação integrada de mais de 12 unidades da PCPR, como a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Grupamento de Operações Aéreas (GOA), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Grupo Tigre, entre outros.

Vídeo

As imagens analisadas pela Polícia Civil mostram o indivíduo e um comparsa chegando a pé na casa da vítima, chamam Vilson no portão e quando a vítima saí, o suspeito atira diversas vezes.

“Foi uma emboscada. A desculpa que eles usaram era a de que precisavam de um galão de combustível. Então, logo que a vítima apareceu, ela recebeu diversos tiros de uma arma calibre 9 mm e morreu no local”, explicou Nóbrega.

O comparsa filmou o crime. Em seguida, a dupla fugiu a pé. “Contudo, nós ainda procuramos o comparsa”, revelou Nóbrega.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui