Seis pessoas ficaram presas depois de operação na Maré que impediu realização de baile funk

0
14


A operação que impediu a realização de um baile funk que seria realizado em no Ciep César Pernetta na favela do Parque União, no Complexo da Maré, e bloqueou o trânsito na Linha Vermelha conduziu 40 pessoas até a Delegacia de Bonsucesso (21ªDP). Segundo a Polícia Civil, seis delas ficaram detidas, enquanto as outras não tinham anotações criminais , então foram apenas ouvidas e liberadas.

Leia mais: Polícia prende Léo GTA, procurado por invasão de centro de distribuição em Caxias, que terminou com morte de vigilante

Entre os conduzidos, haviam pessoas já procuradas pela polícia. Duas foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Enquanto outras duas ficaram presas por porte ilegal de arma de fogo e associação para o tráfico de drogas.

Outro foi preso por porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada, além de ter oferecido resistência a prisão. Mais um mandado de prisão contra um foragido da Justiça também foi cumprido. Este estava procurado, depois de não retornar ao presídio.

Delegado da 21ªDP, Hilton Pinho explicou que está sendo se iniciando a investigação para apurar quem organizava o evento na comunidade do Parque União. Na página de Instagram do baile, há divulgação de outros eventos e bailes funks no mesmo local, o que não é permitido, por conta das restrições impostas pela pandemia.

— Essas pessoas detidas não tem necessariamente relação com a festa. Quando a operação chegou, como o tumulto era muito grande, quem tinha relação com a festa se evadiu — explica o delegado.

No Twitter, a Polícia Militar do Rio informou que “permanecerá ocupando a comunidade Parque União para estabilizar o terreno” e que “o policiamento preventivo nas vias expressas próximas também está reforçado”.

Chegada dos presos na delegacia Foto: Divulgação



Fonte: Fonte: Jornal Extra