Preso 2º suspeito de morte por ciúmes na CIC; esposa da vítima só não morreu porque balas acabaram

0
28


Foi preso nesta segunda-feira (22), um homem de 25 anos que teria dado fuga ao executor de Sidnei Ferreira Machado, de 35, ocorrido no dia 3 de março deste ano, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). A prisão aconteceu  em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, e faz parte das ações do Plano de Atuação Sistemática e Integrada (PASI), desenvolvido pela PCPR, com o objetivo de reduzir os índices de homicídios no Estado.

Segundo suspeito foi preso nesta segunda-feira – Foto PCPR

O suspeito de 20 anos, que teria atirado contra a vítima, foi preso dois dias após o crime. De acordo com o delegado Thiago da Nóbrega, a motivação do assassinato foi uma briga por ciúmes e a atual esposa da vítima só não morreu porque o tambor de balas do revólver acabou.

“A motivação do homicídio foi um desentendimento pessoal do atirador com a vítima. A ex-mulher da vítima teria tido uma relação com o atirador e os dois teriam brigado. O suspeito foi então até o Sidnei e o matou. A atual esposa da vítima saiu da casa quando ouviu os tiros e só não morreu porque o revólver calibre 2 estava sem balas, já que todos os tiros forma dados no rosto da vítima”, afirmou o delegado.

Na ocasião, a vítima foi atingida por disparos de arma de fogo na região do tórax. O segundo suspeito preso nesta segunda-feira teria ajudado o autor a fugir.

Na residência do suspeito os policiais encontraram um tablete de maconha. O homem também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Os dois homens ainda tinham mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo.

PASI

Em 61 dias a PCPR já realizou 46 operações de saturação. Ao todo 38 pessoas foram presas durante as ações, em decorrência de cumprimentos de mandados e flagrantes.

A iniciativa engloba diversos tipos de ações planejadas para coibir homicídios, com a participação integrada de mais de 12 unidades da PCPR, como a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Grupamento de Operações Aéreas (GOA), Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Grupo Tigre, entre outros.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui