Presa suspeita de envolvimento na morte de taxista em Curitiba

0
14


Uma pessoa foi presa nesta quinta-feira (2) suspeita de envolvimento na morte do taxista Sérgio Rodrigues, de 52 anos. A captura ocorreu no bairro Uberaba, em Curitiba, mesma região onde o corpo da vítima foi encontrado.

A Polícia Civil, ao divulgar a captura da pessoa, não deu maiores informações nem idade. O homicídio aconteceu no dia 20 de novembro deste ano.

No entanto, a polícia informou que o delegado responsável pelo caso, Tito Barrichello, irá atender a imprensa nesta sexta-feira (3) para dar mais detalhes sobre a prisão.

Foto: Reprodução

Homem se apresenta à polícia

Também nesta quinta-feira (2), um homem compareceu à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) após suspostamente ter seu nome apontado em investigações sobre o caso.

Apesar da ida até à delegacia, o homem não possui intimação. O advogado de defesa dele, Igor Ogar, disse à Banda B que seu cliente é inocente e não tem nenhum tipo de participação na morte do taxista.

“Iremos demonstrar que ele não tem participação no crime quando tivermos oportunidade. Ele não tem responsabilidade no homicídio e por isso se apresentou voluntariamente à polícia”, iniciou.

Ogar afirmou que o homem é trabalhador e que ele sequer estava na cena do crime. Ele deve retornar à delegacia nesta sexta-feira (3).

Taxista é morto em Curitiba

O taxista Sergio Rodrigues, de 52 anos, foi encontrado morto com várias marcas de tiros em um terreno baldio, no bairro Uberaba, em Curitiba, no dia 20 de novembro após um suposto assalto. A vítima teria sido assaltada duas vezes em um intervalo de 48 horas.

No primeiro assalto, um dia antes de ser morto, Sergio teria levado uma facada ao reagir.

Homem encontrado morto terreno baldio Uberaba
Foto: Eliandro Santana/Banda B

“Ele trabalhava com meu carro ali na rodoviária e já havia sido assaltado antes, na noite de sexta-feira, e tomou uma facada no braço. Eu havia falado com ele pra ir para casa descansar um pouco e, mesmo assim, após ir na UPA e fazer o curativo, voltou a trabalhar. Insistiu, porque era teimoso, e depois disso aconteceu essa fatalidade”, disse o dono do táxi utilizado pela vítima à Banda B.

O carro de Rodrigues foi encontrado abandonado após o crime, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.



Fonte: Banda B