Polícia prende traficante que tinha dez mandados de prisão em Macaé

0
1


Policiais militares do 32º BPM (Macaé) prenderam na manhã desta quinta-feira, dia 31, um traficante acusado de pelo menos dez homicídios em Macaé, na Região Norte Fluminense. Samuel Miranda dos Santos, o Samuca, de 22 anos, foi capturado na comunidade Nova Holanda, também no município. Contra o criminoso, haviam mandados de prisão por homicídio, tráfico de drogas, associação criminosa, sequestro e cárcere privado. Um segundo homem, Clistiano Costa de Souza, de 22, também foi detido. Ele não tinha mandado em aberto. No entanto, foi preso em flagrante. Os bandidos foram encontrados após denúncia anônima.

No local onde os traficantes estavam escondidos, os militares encontraram duas pistolas, três carregadores, munições, cinco rádios transmissores, dois celulares e uma balança de precisão. A ocorrência foi encaminhada para a 123ª DP (Macaé), onde a ocorrência foi registrada. Segundo o delegado Márcio Caldas Dias Mello, titular da distrital, Clistiano “não tem mandado de prisão”. No entanto, “foi preso em flagrante pelas armas e munições”. O jovem foi indiciado por associação para o tráfico.

Clistiano Costa de Souza, de 22 anos, também foi detido em flagrante Foto: Reprodução

Já Samuca é apontado pela Polícia Civil como responsável por vários ataques à antiga facção, que culminaram em mortes nos bairros Parque Aeroporto e São José do Barreto. Em janeiro do ano passado, Samuca e Rodrigo Nogueira Gomes, o Cocobongo, de 30, foram os responsáveis pelo ataque na comunidade Morro do Cavalão. Quatro pessoas morreram e outras nove ficaram feridas. Naquele dia, a dupla passou em um carro atirando contra as pessoas que estavam na rua.

Na época, os investigadores afirmaram se tratar de uma guerra de grupos rivais pelo controle do tráfico de drogas da região e que a maioria das vítimas não era ligada ao tráfico. O Portal dos Procurados chegou a lançar um cartaz pedindo informações sobre o paradeiro dos bandidos. Segundo investigações, Samuca era integrante de uma facção criminosa e atuava no tráfico de drogas nas comunidades da Linha e Morumbá. No entanto, em 2019, ele trocou de facção e passou a atuar nas favelas da Malvinas e Nova Holanda.

Armamento, celulares e radiotransmissores foram encontrados com a dupla detida em Macaé
Armamento, celulares e radiotransmissores foram encontrados com a dupla detida em Macaé Foto: Reprodução



Fonte: Fonte: Jornal Extra