Polícia divulga imagens de suspeitos de homicídio de advogado e funcionário ocorrido há dois

0
10


A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou na manhã desta terça-feira (31) imagens de câmeras de segurança de suspeito de um duplo homicídio ocorrido no dia 19 de fevereiro de 2019, em uma oficina mecânica, na Linha Verde, no bairro Pinheirinho, em Curitiba.

Reprodução/ PCPR

O advogado Domingos Zanuncini Junior, 40 anos, e o funcionário Pedro Jaiko, 59 anos, foram mortos a tiros. O atirador fugiu a pé e teve, segundo a polícia, a cobertura de um outro suspeito que estava de carro, de acordo com as imagens – assista ao final da reportagem.

A Polícia Civil apurou que o assassino contou com o apoio de um segundo suspeito que conduzia um veículo Gol azul metálico.

Diversas linhas de investigação

Na época dos crimes, a polícia trabalhou em diversas linhas de investigação. Entre as hipóteses apontadas estava a de morte por engano.

“Como o Domingos levou um disparo de arma de fogo e o outro rapaz foi atingido por seis disparos, não sabemos se o Pedro interferiu e por isso foi alvejado ou se, de repente, o alvo era o Pedro ou alguma pessoa parecia com ele, que acabou morrendo por engano. Pode ser que os assassinos estivessem a procura de outras pessoas da família de Domingos, pessoas que atuam mesmo nessa compra e venda. Podem ter confundido a vítima. Ou ainda ele poderia ser um alvo, estamos em investigação”, analisou a delegada a Camila Cecconello, na ocasião.

Profissão

De acordo com a polícia, a profissão de Domingos não teria relação com o crime, já que ele não exercia as atividades jurídicas há anos.

Ainda, havia possibilidade de o crime ter ocorrido sob encomenda, a pedido de um mandante. Essa hipótese ganhou força após a dinâmica apresentada com a divulgação das imagens e da movimentação dos suspeitos.

Vídeo

O vídeo mostra o veículo Gol se posicionando do outro lado da linha verde, próximo à torre; Atirador atravessa a linha verde e entra no carro.

Como denunciar

PCPR solicita a colaboração da sociedade com informações que auxiliem na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197 da PCPR, 181 Disque Denúncia ou pelo 0800-643-1121, diretamente à equipe de investigação.





Fonte: Banda B