Parentes, amigos e moradores de Gramacho se despedem de irmãos mortos em ataque a barbearia: ‘Indignação’

0
23


Foram enterrados, na tarde desta segunda-feira, os corpos dos irmãos Eduardo e Elson de Andrade, dois barbeiros que foram mortos a tiros no último sábado enquanto trabalhavam, em Gramacho, Duque de Caxias. Em cerimônia marcada pela emoção e pela indignação, no Cemitério Nossa Senhora das Graças, no município da Baixada Fluminense, parentes e amigos se despediram de Dudu e Careca, como eram conhecidos. O alvo dos criminosos, segundo testemunhas, seria um terceiro homem, que estava no estabelecimento no momento do atentado e que, mesmo ferido, conseguiu fugir.

O sepultamento reuniu dezenas de pessoas. Além da família e de amigos, muitos moradores do bairro Gramacho, onde os dois eram muito queridos, também comepareceram à despedida, com cartazes de apoio aos parentes e manifestações de indignação.

— Uma fatalidade horrível, que chocou o bairro de Gramacho. Eram pessoas muito queridas e tiveram essa morte horrível. Eles eram muito trabalhadores, guerreiros… o rapaz que foi cortar o cabelo lá que devia (ao tráfico). Eles estavam no momento errado, no lugar errado, na hora em que tudo isso aconteceu. Infelizmente isso é o Brasil — disse Dircileni Cecilía Torneli, amiga da família, também cabelereira do bairro de Gramacho.

A cabelereira Dircileni, amiga de Dudu e Careca: ‘A família está aqui gritando desesperada, porque sabem que o papai não vai voltar’ Foto: Luiza Moraes / Agência O Globo

Segundo ela, a mãe dos rapazes toma remédios controlados e, no momento em que morreu, um deles, Dudu, estava com uma receita para compra-los após o serviço na barbearia.

— Ele ajudava a mãe, agora nem sabemos como vai ser. Antes de morrer, a irmã dele pediu para que ele comprasse um remédio, ele morreu com a receita da mãe no bolso, não deu tempo. Ela (a mãe) está desesperada, não para de repetir: ‘quero os meus filhos, quero os meus filhos’.

Por fim, Dircileni fez um desabafo:

— Você acorda cedo, 4 da manhã, para dar sustento para sua família e acaba assim do jeito que acabou. A família está aqui gritando desesperada, porque sabem que o papai não vai voltar, quem traz a comida para dentro de casa não vai voltar, um homem trabalhador. É difícil. E não é só aqui, é em todos os lugares do Rio. A gente paga imposto caro, paga tudo caro, e convive com assaltos, guerra de traficantes. Onde a gente mora está ficando abandonado. Hoje a gente anda com medo o tempo todo.

Alguns dos cartazes levados por uma igreja da região. 'Indignação por este ato de violência', diz um deles
Alguns dos cartazes levados por uma igreja da região. ‘Indignação por este ato de violência’, diz um deles Foto: Luiza Moraes / Agência O Globo

Ataque à barbearia

No último sábado, dois homens armados teriam entrado atirando na barbearia dos irmãos, na Rua Darcy Vargas, em Gramacho. O alvo, de acordo com a investigação, seria um homem que cortava o cabelo com Dudu no momento do ataque. O cliente também ficou ferido, mas conseguiu fugir do local.

De acordo com a Polícia Militar, na fuga os criminosos ainda deixaram cair uma granada com o pino, e o Esquadrão Antibombas da Polícia Civil precisou ser acionado.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), as investigações sobre o caso estão em andamento. A perícia foi realizada no local e diligências seguem para identificar a autoria do crime.

O Portal dos Procurados, do Disque-denúncia, divulgou, nesta segunda, um cartaz para ajudar a DHBF com informações que levem à prisão dos envolvidos na morte dos irmãos Eduardo de Andrade e Elson de Andrade, mais conhecidos como Dudu e Careca.

Polícia pede informaçoes que levem aos assassinos de Dudu e Careca, em Gramacho, em atentado a barbearia
Polícia pede informaçoes que levem aos assassinos de Dudu e Careca, em Gramacho, em atentado a barbearia Foto: Divulgação



Fonte: Fonte: Jornal Extra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui