“Para que isso?”, questionou empresário antes de ser morto a tiros em Matinhos

0
24


O empresário Maruã Majid, morto a tiros na noite deste domingo (13) no Balneário Perequê, em Matinhos, litoral do Paraná, questionou o criminoso antes de ser baleado, segundo Boletim de Ocorrência do caso ao qual a Banda B teve acesso. A vítima estava acompanhada da namorada e chegava em casa quando foi surpreendida pelo suspeito. “Para que isso, ***”, indagou Majid ao atirador mesmo baleado (*** A Banda B omitiu o nome porque a polícia ainda investiga o envolvimento da pessoa no crime.)

O BO ao qual a Banda B teve acesso descreve momentos do crime relatados pela namorada da vítima à polícia. Segundo a mulher, ela e Maruã chegaram de viagem e, ao entrarem em casa, ambos foram baleados. A mulher, ferida no rosto, teria então ouvido o companheiro fazer o questionamento. Em seguida, ele foi baleado e ela teria se trancado no banheiro, e acionado a Polícia Militar. O homem foi baleado no peito e morreu no local.

(Foto: Reprodução)

De acordo com a delegada Sâmia Coser, da Delegacia de Polícia Civil de Matinhos, os investigadores já possuem uma linha de investigação. “Porém, isso não exclui as demais. Não divulgaremos para não atrapalhar as investigações”, afirmou à Banda B.

Coser também disse que a polícia já ouviu algumas testemunhas e aguarda novas oitivas, que devem ser realizadas nesta tarde. Mais cedo, a polícia afirmou que um dos suspeitos seria um funcionário do empresário.

Suspeito

Segundo o Boletim de Ocorrência, o suposto atirador, que seria morador da região onde o empresário foi morto, foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Os policiais que atenderam a ocorrência relataram que o homem pareceu nervoso ao ser abordado.

Uma testemunha, que, segundo a polícia, seria amiga de Majid e moradora da região onde aconteceu o crime, contou que viu uma pessoa transitando pela sacada e ao redor da piscina da casa da vítima no período da tarde. No entanto, ela não soube dizer se realmente seria o suspeito.

No interior da casa do casal, alguns objetos foram encontrados fora do lugar. Contudo, a polícia não soube afirmar se algo foi roubado.

Vítima

Maruã Majid é conhecido por causa da loja Xiquitita, uma tradicional loja de artigos infantis de Curitiba e região. A rede, que já pertenceu a ele, anunciou em outubro de 2020, pelas redes sociais, o fechamento da última e mais antiga loja física.

Ele morava no Balneário Perequê, na Av. Beira Mar, em Matinhos, no litoral paranaense.





Fonte: Banda B