Paciente é detido em Curitiba por manter atividades normais mesmo infectado pelo coronavírus

18


Um paciente de Curitiba foi detido, nesta sexta-feira (19), por circular normalmente pela cidade mesmo com o diagnóstico positivo para a Covid-19. A denúncia foi feita ao Núcleo de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Nucrisa), que realizou a detenção.

Divulgação

A informação foi divulgada pela secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, na live diária do coronavírus. De acordo com ela, o paciente deveria estar em isolamento. “Tivemos essa situação em que foi necessário ser mais radical. Ela deveria estar em isolamento domiciliar, mas saiu para fazer as atividades de vida, de comércio, enfim. Nós acionamos a polícia, ela foi para a delegacia e vai responder por crime contra a saúde pública”, explicou.

A Banda B entrou em contato com a Polícia Civil, que até o momento não divulgou detalhes da detenção.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, o paciente detido pode responder por dois crimes. Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos, tem pena prevista de dez a quinze anos de prisão. Já a infração de determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa tem detenção de um mês a um ano, e multa.

O Nucrisa investiga o caso.


Fonte: Banda B