Operação mira criminosos que desviam cartões de crédito e compram bebidas alcoólicas para bailes funk

0
14


Criminosos que desviavam cartões de créditos, com o intuito de comprar bebidas alcoólicas para bailes funk, são alvos de uma operação da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Intitulada de ‘Fomentus’, a ação tem como o objetivo prender os fraudadores dos cartões. Até as 7h10, dois homens já haviam sido presos e quatro automóveis de luxos apreendidos. De acordo com as investigações, as bebidas alcoólicas eram revendidas principalmente para menores de idade. Ao todo estão sendo cumpridos dois mandados de prisão e 15 de busca e apreensão.

De acordo com as investigações da DPCA, essas bebidas alcoólicas adquiridas de forma fraudulenta eram fornecidas ostensivamente aos menores. Estão presos André Rodrigues de Oliveira, conhecido como Pateta, e Robson de Carvalho, chamado de Sargento. Eles foram presos na Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, respectivamente, na Zona Oeste do Rio, e são acusados de estarem à frente do esquema.

Uma moto aquática também foi apreendida durante a operação contra criminosos que desviam cartões de crédito Foto: Reprodução

O inquérito da Polícia Civil afirma que o grupo realizou 25 compras de bebidas alcoólicas em uma loja atacadista com uso de um cartão de crédito corporativo desviado de uma empresa, totalizando um prejuízo de aproximadamente R$ 713 mil.

Também foram identificados os estabelecimentos onde ocorria a receptação da carga adquirida de forma ilícita, sendo um deles um galpão sem identificação explícita em Madureira, na Zona Norte do Rio, na entrada da comunidade do Cajueiro, e outro na Estrada do Campinho, em Campo Grande, na Zona Oeste, onde funciona um depósito de bebidas.

Um dos depósitos de bebidas alcoólicas onde eram comprados os produtos com os cartões de crédito desviados
Um dos depósitos de bebidas alcoólicas onde eram comprados os produtos com os cartões de crédito desviados Foto: Reprodução

Além do cumprimento das prisões e de buscas e apreensões, foi determinado pelo juiz da 11ª Vara Criminal o sequestro de dezoito veículos, incluindo caminhões e carros de luxo. Também foi pedido o bloqueio judicial das contas bancárias vinculadas aos investigados, visando garantir o ressarcimento futuro dos danos causados pela prática dos crimes.

Segundo a DPCA, a investigação prosseguirá para a identificação de outros integrantes do grupo criminoso — inclusive os responsáveis pelos eventos onde bebidas alcoólicas são oferecidas a menores —, recuperação de outros bens adquiridos de forma fraudulenta, localização de demais vítimas, além da investigação de provável ocultação de patrimônio de origem ilícita, lavagem de dinheiro e demais crimes conexos.



Fonte: Fonte: Jornal Extra