‘O criminoso sou eu’, diz homem que teve irmão preso no lugar dele no DF

0
12


A família de um morador do Recanto das Emas, no Distrito Federal, denuncia que ele foi preso no lugar do irmão, na última sexta-feira (8).

Vicente Wallace Goulart Lopes.
Foto: Reprodução.

A esposa de Denis Goulart Lopes, de 38 anos, conta que ele é salgadeiro em uma padaria na região e estava no trabalho quando policiais chegaram com um mandado de prisão no nome dele, por um furto cometido em 2009, em Uberlândia (MG). Porém, quem cometeu o crime seria o irmão de Denis, Vicente Wallace Goulart Lopes, 33 anos, que, ao ser preso na época, deu o nome do familiar.

Ao Metrópoles, Vicente Wallace assumiu ter cometido o crime e disse estar arrependido de ter se passado por Denis. “Estou arrependidíssimo. O que eu quero é que meu irmão saia, porque ele nunca foi criminoso. Estou desesperado, muito preocupado com ele”, afirmou.

Wallace relata que quando foi preso em flagrante em Minas Gerais ficou detido por um mês. Ele havia cometido furto em uma unidade das Lojas Americanas de Uberlândia.

“Quando me abordaram, eu disse que não tinha documentos. Falei o nome do meu irmão, dei a data de nascimento dele também, o nome do pai e da mãe. Aí tiraram minhas digitais, deixaram na delegacia e, de um dia para o outro, me levaram para o presídio. Lá, tirei foto e dei as digitais de novo e fiquei preso por um mês, porque minha irmã pagou um advogado e me tirou de lá para eu responder em liberdade. Depois disso, eu me mudei para Goiânia”, narra.

Ele diz que, após mudar para o estado de Goiás, não voltou para o julgamento do caso. Desde então, o homem era tido como foragido, mas o nome procurado pela Justiça de Minas era o de Denis.

Leia matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B.





Fonte: Banda B