MP-PR denuncia seis pessoas por homicídio após linchamento de jovem na RMC

0
6


O Ministério Público do Paraná (MP-PR) decidiu denunciar seis pessoas pelo homicídio qualificado de Gabriel Oliveira da Silva, de 20 anos, que foi espancado até a morte após uma briga. O crime aconteceu na madrugada de 8 de maio deste ano, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Entre os acusados do crime está Diogo Araújo, Fabrício Bonin, Roni Peterson dos Santos, Maiara Andrade, Erick Fernando Nogueira e Eduardo Fernandes Tavares. As idades dos envolvidos na morte do jovem variam entre 18 e 25 anos. Dos seis, quatro encontram-se presos preventivamente e dois estão foragidos.

De acordo com o advogado Raphael Nascimento, que defende a família de Gabriel, a expectativa é de que os os outros envolvidos no homicídio sejam presos, já que Roni e Diogo ainda são procurados pela polícia.

Foto: Reprodução/Facebook

Sobre a denúncia oferecida pelo MP-PR, o advogado afirmou que a família da vítima comemora o feito.

“O MP denunciou todos os envolvidos por homicídio com três qualificadoras, que é um crime hediondo, o que pode fazer essas pessoas pegarem quase 30 anos de prisão”, disse à reportagem da Banda B.

As três qualificadoras mencionadas por Nascimento seriam por motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima e crime cometido por meio cruel.

“O motivo do crime covarde foi uma briga no dia anterior, que foi causada por um amigo do Gabriel. Essas pessoas foram cobrar a briga com o amigo e o Gabriel tentou defendê-lo, e custou a vida dele”, descreveu o advogado.

A defesa ainda afirmou que a família da vítima aguarda ansiosamente o cumprimento dos mandados de prisão contra os suspeitos foragidos. “A família também espera que as pessoas que estão presas falem a verdade sobre os fatos e não ajam, mais uma vez, com covardia”, continuou.

Raphael, ao dizer que espera que todos os envolvidos sejam condenados, afirmou que a maioria dos denunciados já possuem antecedentes criminais: “Inclusive alguns respondem também por homicídio”.

Crime

Gabriel Oliveira da Silva, de 20 anos, foi brutalmente assassinado com socos, chutes, pedradas e pauladas na noite de 8 de maio, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

Logo após o crime, a Guarda Municipal conseguiu prender em flagrante dois dos envolvidos, enquanto quatro conseguiram fugir. As investigações levaram à identificação dos outros suspeitos e culminaram no decreto de prisão preventiva.

A mãe da vítima disse em entrevista à Banda B, no dia 19 deste mês, que aguardava justiça pela morte do filho e explicou que o jovem teria morrido por defender um amigo.

“Ele estava voltando de uma distribuidora porque foi comprar um cigarro. Quando chegou, o Gabriel foi perguntar ao pessoal deste grupo o porquê da agressões ao amigo. Foi quando ele começou a receber as agressões e o amigo fugiu. O Gabriel foi morto a socos, chutes e pauladas”, revelou a mãe.





Fonte: Banda B