Modelo Eloisa Fontes anda com mochila com documentos e cartas de referências de fotógrafos internacionais

0
172


RIO — A modelo Eloisa Pinto Fontes, de 26 anos, ainda mantinha a esperança de prosseguir com sua carreira internacional. Encontrada desorientada dentro da comunidade do Cantagalo, na Zona Sul do Rio, na última terça-feira, dia 6, por agentes da Operação Ipanema Presente, a alagoana sempre carregou consigo uma mochila com documentos, entre eles a carteira de trabalho original, e o principal: cartas de referências de fotógrafos internacionais.

A jovem, que já brilhou nas passarelas de grandes grifes, como a Dolce & Gabbanna, deixou uma mochila com todos os objetos importantes na casa do ex-namorado, que reside na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

Veja: Eloisa Fontes: promessa das passarelas de Nova York vivia em situação de rua no Rio

— Ela sempre anda com uma mochila, que tem a vida dela lá. Eu fui até o apartamento do namorado para buscar e trazer para minha casa. Quando abri, vi que tinha a carteira do trabalho original, cópia da identidade e do passaporte. Há cópias de contratos internacionais com agências da Alemanha, da Romênia, de Nova York. Tinha cartas de referências de fotógrafos famosos, tudo em inglês, romeno e alemão — conta Francisco Assis, amigo da família e único conhecido deles no Rio.

Leia: Modelo Eloisa Fontes, desaparecida há um ano, é encontrada desorientada no Morro do Cantagalo

Ele foi o responsável por autorizar a internação da Eloisa no Instituto Municipal Philippe Pinel, em Botafogo. Segundo o amigo, as cartas contêm vários elogios ao trabalho que a alagoana fazia fora do país.

— Ela fez muitos trabalhos nos Estados unidos e na Europa. Eu li as cartas, que estavam em inglês. Eles falam que ela trabalhou com eles e fazem elogios, enaltecem a capacidade dela. Isso mostra que ela ainda mantinha essa esperança de conseguir novos trabalhos. Eu torço para isso sempre — diz.

Carreira sólida

loisa era procurada pela família há um ano. Em 2019, a jovem já havia sido encontrada vagando nas proximidades de Nova York após cinco dias desaparecida. A modelo chegou ao Rio em janeiro de 2020, depois de uma temporada de 11 meses de altos e baixos em Nova York. Recém-contratada pela Marilyn Agency, a alagoana teve um surto em junho de 2019, quando desapareceu por cinco dias. Foi encontrada desorientada numa cidade a 30 minutos de Manhattan. Depois disso, a carreira internacional foi abalada.

Nascida em uma pequena cidade no interior de Alagoas, Eloisa foi casada e tem uma filha, de 7 anos, com o modelo e produtor executivo russo Vivien Birleanu, mas é conhecido no mundo da moda como Andre Birleanu, de 42 anos. Os dois se conheceram em 2012, em São Paulo, e se casaram em 2014. Andre tem uma filha mais velha de um relacionamento anterior, com outra modelo brasileira. Ele ficou conhecido pela sua participação no programa americano da VH1 “America’s most smartest model”.

Em 2015, Eloisa, a filha e Andre participaram da campanha de inverno da Dolce & Gabbana. A modelo brasileira também já fez capas para revistas conceituadas como “Elle”, “Grazia” e “Glamour”.



Fonte: Fonte: Jornal Extra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui