Marmitas contaminadas levam dois moradores de rua à morte em Itapevi (SP)

0
85

Um homem que não foi identificado fez uma doação de alimentos para alguns moradores de rua na cidade de Itapevi, na Grande São Paulo. O gesto aparentemente de bondade acabou levando dois moradores de rua e um cachorro a óbito, pois os alimentos ofertados estavam contaminados.

Além dos dois moradores de rua mortos, dois adolescentes também foram hospitalizados devido à ingestão da comida contaminada. Uma jovem de 17 anos e um menino de 11 permaneceram internados – o menino está no Hospital Geral de Pirajussara e a garota no Pronto-Socorro Central de Itapevi.

O pai do menino de 11 anos relatou que passava pelo local no momento e acabou aceitando o alimento, levando-o para a casa, onde fez a refeição com a família.

ESTADO DE SAÚDE

Flávio de Araújo, que mora com as vítimas adolescentes e é pai do garoto de 11 anos, concedeu uma entrevista ao programa “Brasil Urgente”, da Band, onde declarou que recebeu os alimentos de um dos moradores de rua que faleceram.

Vagner entregou a Flávio três marmitas, ele contou que comeu parte dela, que continha misturas, salsicha e linguicinha, e seu filho comeu a outra. De acordo com o pai, logo depois da refeição o filho apresentou ânsia de vômito e, ao ir para o banheiro, sofreu uma convulsão, caindo e batendo a cabeça no chão.

Sem ambulâncias disponíveis para atendimento na cidade, Flávio levou o filho para o hospital com seu próprio carro. Ao chegarem no hospital, a jovem de 17 anos, que também comeu do alimento, começou a passar mal.

Ainda de acordo com Flávio, a entrega de marmitas na região é comum. No período da noite doações de alimentos, roupas e calçados são realizadas por pessoas que passam de carro nas vias. E foi através dessas doações que chegaram aos moradores de rua os alimentos envenenados.

Flávio diz que além desses casos, outros moradores de rua de Itapevi chegaram ao pronto-socorro apresentando os mesmos sintomas.

Os jovens estão internados e entubados, de acordo com ele, estão recebendo tratamentos medicamentosos e o quadro de saúde de ambos está melhorando aos poucos.

PREFEITURA

O prefeito da cidade de Itapevi, Igor Soares, mostrou-se indignado com o ocorrido, porém relatou através de seu perfil oficial no Facebook que, por mais que eles vivam em situações precárias e a cidade tente ajudar, não tem como obrigá-los a morar em abrigos.

De acordo com comunicado da prefeitura, os moradores de rua que faleceram foram abordados por assistentes sociais que tentaram encaminhá-los para um abrigo, porém eles não aceitaram.

Durante a pandemia de coronavírus, a prefeitura de Itapevi está utilizando o ginásio Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) como abrigo, para que todos tenham a chance de se proteger do novo coronavírus.

Todas as nossas reportagens estão em constante atualização. Quem entender (pessoas físicas, jurídicas ou instituições) que tem o direito de resposta acerca de quaisquer de nossas publicações, por ter sido citado ou relacionado a qualquer tema, pode enviar e-mail a qualquer momento para plantaodoslagos@gmail.com

©Plantão dos Lagos
Fonte: Blasting News
Fotos: divulgação

Deixe uma resposta