Mãe pede ajuda para encontrar filho desaparecido há 6 dias no Litoral: “Nunca imaginei passar por isso”

0
14


A mãe de Roberto Lemos dos Santos Júnior está pedindo ajuda para encontrar o filho que desapareceu há 6 dias em Paranaguá, no Litoral do Paraná. A mulher conversou com a Banda B nesta sexta-feira (11), e falou sobre o mistério que envolve o garoto que tem 16 anos. Apesar das tentativas em encontrar motivos para o sumiço do menino, ela lamenta o caso e diz que não tem conseguido dormir e comer nos últimos dias, porque nunca imaginou que passaria por esta situação.

A mulher, que optou por não ser identificada, disse que trabalha com o filho vendendo espetinhos na cidade. Ela disse que no último domingo (6), saiu com Roberto para mais um dia de expediente. Mas, em determinado momento do dia, ele voltou para casa. Esse foi o último contato entre mãe e filho, desde então.

“Eu continuei trabalhando nesse período que ele veio para casa. Quando cheguei por volta da meia-noite, 1 hora da manhã, ele já não estava mais lá. Tinha sumido, levado roupa e um monte de coisa”, iniciou à Banda B.

Após se dar conta do desaparecimento, a mãe foi à delegacia do município e registrou um Boletim de Ocorrência (BO). Ela suspeita que o filho esteja em Pontal do Paraná, cidade vizinha de Paranaguá. Mesmo assim, não faz ideia do porquê Roberto desapareceu.

“Então, eu nunca imaginei passar por isto porque meu filho é muito quieto, de boa. Ele não sai de casa, no máximo, duas vezes por semana que eu deixo ele andar de skate. É o único vício que ele tem”, continuou.

Amizades

Questionada sobre as amizades do filho, a mãe aproveitou a oportunidade e levantou uma possível suspeita para o desaparecimento. Pelo fato de ser muito novo, segundo ela, Roberto pode ter sido influenciado por estas companhias e resolvido “sair por aí”.

“Ele vive em casa, ajuda a fazer as coisas. Um menino bom, não fala palavrão, não bebe, não fuma, não tem muitos amigos. Os amigos que ele fez foi nesta roda de skate. Mas eu não sei o que pode ter acontecido porque a mãe não pode andar 24 horas com o filho, né”, refletiu.

Aflição

No fim, a mãe não escondeu o desespero de estar sem o filho há quase uma semana. A mulher ressaltou os aspectos positivos do filho sempre que pôde durante a entrevista. No entanto, a questão principal para ela é justamente ficar sem informações de Roberto por tanto tempo. Além disso, ela disse que tem recebido ameaças de pessoas desconhecidas que, de acordo com a mãe, falam mentiras sobre o motivo pelo qual Roberto desapareceu.

“Começaram a divulgar que ele saiu porque eu o espancava. Pessoas que não me conhecem e falam muita coisa. Eu não durmo direito, tenho o procurado para baixo e para cima. Ele saiu sem documento, sem dinheiro, sem nada. Não sei se está comendo, está dormindo, vivo! Hoje o IML (Instituto Médico Legal) me ligou porque alguns corpos chegaram lá sem documentos, e eu fiquei muito abalada. Está sendo uma situação muito complicada”, concluiu.

Caso tenha informações sobre o paradeiro de Roberto, entre em contato com a Delegacia de Paranaguá – (41) 3420-3600





Fonte: Banda B