Loja de relógios é assaltada em shopping na Barra da Tijuca; suspeito e gerente ficam feridos

0
51


Uma loja que vende relógios de luxo foi assaltada por volta de 12h52 desta segunda-feira no Barra Shopping, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. A informação foi confirmada pelo estabelecimento Caneta Continental. Um suspeito foi ferido e está em estado grave. O gerente da loja também foi ferido, mas passa bem. Policiais da 16ª DP estão no local.

A loja tem no portfólio modelos das marcas Rolex, Tissot, Breitling e Montblanc. Segundo funcionários, dois homens teriam entrado no local armados e anunciaram o assalto. Vendedores acionaram o alarme e houve troca de tiros após a chegada de seguranças.

Confira as imagens do roubo: Quadrilha assalta loja de relógios e canetas em shopping da Barra da Tijuca

O funcionário de um estabelecimento que fica em frente ao local onde houve a tentativa de assalto, próximo à entrada “E” do shopping, conta que clientes correram para se abrigar nas lojas.

— Houve barulho de tiro e correria. Algumas lojas baixaram as portas e os clientes entraram — conta.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR), há bloqueios parciais na Avenida Ayrton Senna, sentido Linha Amarela, na altura do Via Parque por conta da operação policial. Há relatos de que ao menos dois motoristas desceram dos carros para se proteger no local.

Nas redes sociais, internautas relataram terem se assustado com os disparos ouvidos no centro comercial. “Muitos tiros aqui no Barra Shopping. Estou assustada demais”, descreveu uma jovem.

Em nota, a administração do shopping confirmou que houve o assalto em uma de suas lojas e a equipe de segurança foi imediatamente acionada. “O gerente foi agredido, recebeu atendimento médico imediato e passa bem. A administração colabora com a investigação em curso”, diz o comunicado.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito foi baleado durante a fuga. Os criminosos teriam roubado motos, umas delas inclusive pertencia ao shopping. Ao serem abordados por agentes do Segurança Presente, um dos suspeitos atirou e os policiais revidaram. Ele fugiu em direção a maternidade Leila Diniz. Em seguida, roubou um carro e foi novamente abordado por policiais ao trafegar na Avenida Ayrton Senna. Mais uma vez, atirou contra os agentes, que revidaram, e acabou ferido no braço. Foram a apreendidas duas granadas, munição e uma pistola calibre 9mm.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o suspeito quebrou um vidro da lateral da maternidade para fugir. Ele será operado no hospital Lourenço Jorge e seu estado de saúde é grave.

Loja que vende relógios de luxo no Barra Shopping foi alvo de uma tentativa de assalto Foto: Reprodução

Assalto em 2017

Essa não foi a primeira vez que a joalheria foi assaltada. Em maio de 2017, três homens armados com pistolas entraram na loja pela saída I, carregando uma sacola, e já foram pedindo os relógios da vitrine. O gerente da loja, Antônio de Pádua, levou duas coronhadas na cabeça dos ladrões após acionar o botão de pânico do shopping para chamar a segurança, que fica na parte de trás da loja. Nenhuma mercadoria que estava na vitrine foi levada.

Ao saber do novo assalto nesta segunda-feira, Antônio, de 55 anos, reviveu os momentos de terror. Ele deixou de trabalhar na loja no ano passado, após 32 anos no estabelecimento.

— O pior não foi a agressão, mas o terror, mesmo. Eles falavam: “vou te matar”, “vou te dar um tiro”. Antes eu já tinha sofrido um sequestro, em 2009, por criminosos que queriam que eu roubasse a loja para eles. Eu deixei de trabalhar, mas até hoje fico um pouco assustado quando ouço falar desses bandidos — conta.

Casos recorrentes

Há pouco mais de duas semanas, criminosos roubaram uma joalheria na Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. De acordo com testemunhas, sete homens armados participaram do roubo a Casa Alberto Joias, pouco depois de 14h30m. A ação durou aproximadamente dois minutos e o prejuízo do estabelecimento está estimado em R$ 30 mil.

Imagens do circuito interno da loja mostraram um dos criminosos com uma pistola entrando na loja às 14h37m. Os vídeos mostram que o bandido e um comparsa quebram as vitrines de dentro da loja com as pistolas e levam as peças que estava expostas em mostruários.

Uma câmera de segurança posicionada em outro ângulo mostra outras vitrines sendo quebradas. Os criminosos colocam as peças roubadas dentro dos bolsos. Outros vídeos que circulam em redes sociais flagram dois dos bandidos fugindo em uma moto pela Rua Visconde de Pirajá. Foi o segundo roubo à Casa Alberto Joias em oito dias.

Em dezembro de 2019, após uma tentativa de roubo a uma joalheria na Rua Garcia D’Avila, em Ipanema, bandidos fizeram reféns no Jardim Botânico após uma perseguição policial na Zona Sul do Rio. Uma equipe do 23º BPM (Leblon) fez um cerco contra os criminosos, que culminou até no fechamento do Túnel Rebouças por cerca de dez minutos. Depois de deixarem o túnel, os bandidos conseguiram escapar em direção ao Jardim Botânico, e fizeram reféns na Rua Professor Saldanha. Por volta das 20h, os reféns foram liberados.

Dois dos integrantes do bando foram presos pela polícia — um deles chegou a ser baleado pelos militares. Com os suspeitos, foram apreendidos vários carregadores, duas pistolas e duas joias. Um deles, um bracelete, avaliado em cerca de R$ 280 mil. Além de um cordão, avaliado em R$ 99 mil. Outros dois criminosos, que também participaram da fuga, conseguiram escapar.





Fonte: Fonte: Jornal Extra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui