Justiça nega liberdade de suspeito de vender imóveis que caíram no RJ – Notícias

0
44



Tragédia deixou 24 mortos

Centro de Operações da Prefeitura do RJ


O acusado de ser um dos vendedores do prédio que desabou na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio teve o pedido de habeas corpus negado pela 8ª Câmara Criminal do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro).


Leia também: Prédios que desabaram em Muzema são irregulares, diz Prefeitura do Rio


A prisão preventiva do suspeito foi decretada no dia 16 de julho de 2019, no mesmo ano da tragédia que deixou 24 mortos.


A defesa do acusado alegou que ele seria grupo de risco do novo coronavírus. Mas o argumento não foi acatado.


Leia também: Imagens mostram prédios após desabamento no Rio de Janeiro


Na decisão o desembargador relator Cláudio Tavares de Oliveira Junior, relata que a prisão preventiva foi para assegurar a efetividade do processo penal.


*Estagiária do R7, sob supervisão de Paulo Guilherme



Fonte: Portal R7