Justiça decide que homem acusado de jogar gasolina e incendiar casa com ex e filhos irá a júri popular

0
18


O juiz Daniel R. Surdi de Avelar, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, decidiu nesta sexta-feira (23) que Waldevir Ferreira dos Anjos deve ser julgado por júri popular. Ele é acusado de jogar gasolina e incendiar a ex-companheira e os filhos dentro de casa. O crime aconteceu na noite do dia 22 de julho de 2020, na casa da família no bairro Boqueirão, em Curitiba.

(Foto: Marcelo Borges/Banda B)

O assistente de acusação no caso, o advogado Edson Facchi Junior, disse à Banda B que há provas da materialidade do crime e indícios de autoria suficientes. “Recebemos a notícia com muita naturalidade. Há provas da materialidade do crime e indícios de autoria. São vários depoimentos colhidos, o prontuário médico da filha e o laudo da perícia que atestou a presença de gasolina nas vestes da ex-mulher dele. Tudo leva a crer que Waldevir foi o autor desse cruel crime”, afirmou Facchi.

No documento, o juiz ainda concedeu ao acusado o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Por meio de nota, o advogado de defesa do acusado, Dr. José Igor Ogar, disse não concordar com a decisão da Justiça e que irá interpor recurso. A defesa diz ainda que Waldevir, em nenhum momento, quis tirar a vida de sua esposa e filhos e que seu único interesse era chamar a atenção da ex-companheira ateando fogo no seu próprio corpo. Leia a nota na íntegra:

“A defesa do senhor Waldevir Ferreira dos Anjos, realizada pelo advogado Igor José Ogar vem por meio desta nota se manifestar no sentido de que respeita, porém discorda dos termos da pronúncia em desfavor a seu cliente, ainda que irá, assim se for devidamente intimada interpor recurso nesse sentido, ciente ainda que ao fim ficará provado que o senhor WALDEVIR não apresenta nenhum tipo de risco a sociedade, pois não se trata de pessoa violenta ou perigosa, uma vez que isso já ficou bem demonstrado na instrução, inclusive tendo o mesmo juízo atendido o pleito desta defesa em revogar sua prisão, ainda iremos demonstrar mais uma vez em ocasião oportuna que, em nenhum momento o mesmo desejou tirar a vida de sua esposa e filhos, tendo como único interesse na ocasião chamar atenção de sua esposa ateando fogo no seu próprio corpo, pois o mesmo foi o único que ficou gravemente ferido.”

Ministério Público

Waldevir foi denunciado formalmente pelo Ministério Público do Paraná (MPPR). Ele está sendo acusado pelos crimes de feminicídio e homicídio, já que despejou gasolina nos quartos dos filhos, de 4 e 9 anos de idade, pelo corpo da ex-companheira e logo em seguida ateou fogo, usando um isqueiro, segundo o documento.

De acordo com a Polícia Militar (PM), na noite do crime, o suspeito teria fugido em um Celta prata assim que as chamas começaram. A filha mais velha do casal teve queimaduras e foi socorrida ao Hospital Evangélico.

Para o MP-PR, o crime aconteceu por motivo fútil, já que a ex-companheira de Waldevir não tinha mais interesse de continuar no relacionamento, o que não era aceito por ele.



Fonte: Banda B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui