Jogadora de vôlei do Flamengo afirma ter sofrido racismo nas Lojas Americanas

0
65

Jogadora de vôlei do Flamengo afirma ter sofrido racismo nas Lojas AmericanasA ponteira Drussyla movimentou as redes sociais essas semana ao abrir o jogo com seus seguidores sobre um relato de preconceito sofrido por ela. Segundo a atleta, que atua pelo Sesc-RJ/Flamengo e pela Seleção brasileira, sempre que vai a uma unidade das lojas americanas no Rio acaba sendo seguida por seguranças dentro da unidade. A jogadora de vôlei fez uma série de vídeos em suas redes sociais enquanto ela, a mãe e irmã, todas negras, eram constantemente vigiadas e seguidas por seguranças que guardavam o local.

“Toda vez que eu venho nas Lojas Americanas é esse inferno. O segurança já passou por mim umas três vezes. Ele fica me seguindo, essa palhaçada, esse preconceito, só porque eu sou preta. Estou com minha família aqui, todo mundo é preto. É isso, é assim que a gente vive nesse ‘brasilzão’. Toda vez é esse inferno”, comentou Drussyla no primeiro vídeo. “Minha irmã idem. Toda vez que vem nas Lojas Americanas, a mesma coisa. Quarta vez que (o segurança) passou por mim. Está querendo trabalhar”, continuou a atleta, que classificou a atitude como ‘vexame’.

A Lojas Americanas se posicionou oficialmente sobre o caso da atleta e emitiu uma nota condenando a atitude, sem dizer quais providências seriam tomadas. “A Americanas informa que o respeito está na base da sua cultura e que repudia todo e qualquer ato de discriminação”, dizia a comunicado oficial da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui